Caminhoneiros divididos sobre greve | Fábio Campana

Caminhoneiros divididos sobre greve

Via Banda B

Líder dos caminhoneiros, Wallace Costa Landim, conhecido como Chorão, afirmou ontem que o congelamento no preço do diesel por períodos de 15 dias e o ‘cartão caminhoneiro’, anunciados pela Petrobrás, ainda não são suficientes para evitar uma greve da categoria.

Apesar de pessoalmente não apoiar o movimento, Landim afirma haver de 15 a 20 grupos de articulação pela paralisação no WhatsApp. Eles fogem ao controle de lideranças sindicais com as quais o governo tem conversado.

Segundo ele, a pressão parte, principalmente, de caminhoneiros de Minas Gerais. Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Rio Grande do Norte estão entre os que já sinalizaram que não aprovam paralisação convocada para sábado, 30.

Neste mês, Chorão se encontrou com representantes do governo em três ocasiões. Na primeira delas, no dia 15, esteve com Onyx Lorenzoni, ministro da Casa Civil, ao lado de técnicos da Economia, para apresentar a pauta de reivindicação.

No que diz respeito aos combustíveis, os caminhoneiros pedem que o preço do diesel fique congelado por pelo menos 30 dias e seja reduzido. “A Petrobrás teve lucro exorbitante”, disse. “Não podemos pagar diesel em dólar.” Eles também negociam mais rigor na cobrança de fretes e construção das paradas para descanso.

Para Landim, o fato de 90% da categoria ter apoiado a eleição de Bolsonaro merece resposta. “A Petrobrás não responde 100% nossas reivindicações, mas demonstra que o governo busca mecanismos para nos atender”, disse.

Reportagem publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo mostrou que o governo tem monitorado movimentações de caminhoneiros no País. O acompanhamento é feito pelo Gabinete de Segurança Institucional (GSI).

Por favor, dê os devidos créditos e faça o link para conteúdo do nosso portal que você está copiando. Obrigado!

Portal Banda B Publicado primeiro em Portal Banda B » Caminhoneiros estão divididos sobre greve e no WhatsApp movimento mantém força.


2 comentários

  1. Sansan
    quarta-feira, 27 de março de 2019 – 16:19 hs

    Será um caos a greve nesse momento, se acontecer espero que o repasse seja para todos e não só aos caminhoneiros…!!!

  2. QUESTIONADOR
    sexta-feira, 29 de março de 2019 – 10:55 hs

    -Alguns caminhoneiros querem a greve para colocar o GF de joelhos…mas esquecem que existem uma grande quantidade de caminhões para realizar o mesmo serviço…diminuindo o valor do frete pago…a lei do mercado: oferta x demanda!!!
    -Outra questão: fazer uma greve somente para baixa o preço do diesel? E os outros combustíveis??? Não adianta aparecer na mídia dizendo que estão fazendo uma greve para o bem do povo brasileiro….nossa quanto altruísmo!!! Conversa fiada!!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*