A hora de Mourão | Fábio Campana

A hora de Mourão

Esta semana, o vice-presidente Hamilton Mourão cumpre movimentada agenda nos Estados Unidos: reúne-se com o vice-presidente Mike Pence, tem encontro com pensadores de esquerda, discursa no Conselho das Américas em Washington e no Brazil Institute, do Wilson Center, que recebe personalidades de diferentes campos políticos. Além disso, participará da Brazil Conference, organizada pelos estudantes da Harvard e o MIT. E ainda se encontrará com Mangabeira Unger, que participou do governo Lula e sempre foi guru de Ciro Gomes.

A presença do general Hamilton Mourão nos Estados Unidos incomoda aliados de Bolsonaro, especialmente o ex-astrólogo Olavo de Carvalho, que já vem atacando o vice-presidente no Twitter. Também o general Santos Cruz, ministro-chefe da Secretaria do Governo, estará nos Estados Unidos esta semana e já chamou Olavo de “desequilibrado”. E no evento de Harvard, Olavo foi desconvidado pelos organizadores, não houve sucesso na formação do painel do qual ele participaria. “Não tenho nada a discutir com Dilma, Jean Wyllys, Santos Cruz e Mourão”.

Olho nele
Também o presidente Bolsonaro, que estará em viagem a Israel (deverá ser aberto um escritório em Jerusalém, nada de embaixada), mandou os mais chegados, incluindo seus filhos, ficarem de olho nos dias em que Mourão estará nos Estados Unidos. Sabe que o vice-presidente sempre fala o que pensa, hoje já com certo tom diplomático. Nesses dias, o The New York Times dedicou matéria a Mourão, predileto da imprensa, do empresariado e de muitos políticos.


2 comentários

  1. joca
    domingo, 31 de março de 2019 – 20:26 hs

    Sabe nada tolo, aceite que dói menos!

  2. xiru de palmas
    segunda-feira, 1 de abril de 2019 – 19:03 hs

    Se bolsonaro está em Israel Mourão no EUA, quem está na presidência do Brasil?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*