Vale se vitimiza | Fábio Campana

Vale se vitimiza


A Vale adota uma estratégia de “vitimização” para se afastar da culpa pela tragédia que pode ter matado 350 pessoas em Brumadinho, para além dos danos ambientais incalculáveis. O presidente marqueteiro da Vale agora se aproxima de autoridades que o deveriam tratar como investigado. Ousado, Fabio Schvartsman viajou a Brasília para tentar conversar com a procuradora-geral da República sobre “indenizações extrajudiciais” às vítimas. O pior é que Raquel Dodge o recebeu. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.
A direção da Vale tenta se “blindar” ou contestar as investigações da polícia contratando um “comitê” para “apurar as causas da tragédia”. A Vale se negou a informar quanto pretende gastar com o tal “comitê”, chefiado pela ministra Ellen Gracie. Alega que “está em formação”. Entre Mariana e Brumadinho, a Vale lucrou R$42 bilhões, até por não pagar multas de R$368 milhões, nem gastar na prevenção da tragédia.


2 comentários

  1. Ein Sof
    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019 – 20:13 hs

    Sociopatas.

  2. VISIONÁRIO
    sábado, 2 de fevereiro de 2019 – 6:17 hs

    Vejo com perplexidade a novela das barragens da Vale. A tragédia
    anterior não resultou em absolutamente nada. Sem punição e nem
    indenização cabível, todos os dirigentes continuaram com a empresa
    funcionando numa boa… até que chegou a segunda tragédia. Pior
    do que a outra porque era previsível mas nada fizeram. Morrem seres
    humanos como se fossem animais comuns e os responsáveis não
    irão presos !?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*