TJ pode libertar hoje Allana Britez do caso Daniel | Fábio Campana

TJ pode libertar hoje Allana
Britez do caso Daniel

Este julgamento está gerando verdadeira comoção, pela brutalidade e pela desfaçatez dos acusados. Agora, o pedido do habeas corpus de Allana, filha do casal Brittes, Edson e Cristiana, deve ser julgado nesta quinta-feira, 21, pelo Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR). Se julgar procedente, Allana pode ser libertada. O pedido de Habeas Corpus foi impetrado pela defesa em dezembro.

De acordo com o advogado de Allana, Renan Pacheco Canto, todas as testemunhas ouvidas até o momento nas audiências de instrução da 1ª Vara Criminal de São José dos Pinhais, nesta segunda e terça-feiras (18 e 19), foram unânimes em afirmar que Allana não teve nenhuma participação na morte do jogador Daniel Freitas.

De acordo com o advogado de Allana, que faz parte da equipe de defesa dos Brittes, as testemunhas sigilosas que falaram à justiça entre segunda e terça, isentam a filha dos Brittes de coação de testemunha, crime pelo qual ela foi denunciada. Allana Brittes, que foi denunciada pela promotoria por ter participado de encontros com testemunhas junto com os pais Edison e Cristiana Brittes, também é ré por fraude processual.

“Todas as testemunhas da casa foram ouvidas e os fatos novos foram o descrédito da denúncia com relação à Allan Brittes. As cinco testemunhas sigilosas falaram que Alanna não disse uma palavra nesses encontros. Allana não coagiu ninguém, não empregou violência e não empregou ameaça contra nenhuma dessas testemunhas. Todas as testemunhas trouxeram isso”, explicou Renan Pacheco.


2 comentários

  1. quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019 – 15:48 hs

    Quem sabe a filha pague a própria vida tb, já e valentão tá preso…

  2. Meninos eu Vi
    sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019 – 19:37 hs

    A família toda está envolvida no caso, quem não ajudou matar, ajudou ocultar, ou seja, todos bandidos. E que tal a cara do advogado dos matadores? Dizem que também é gente do mal. Ah dizem que são tudo FARINHA DO MESMO SACO, se é que me entendem.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*