Sob segredo de Justiça | Fábio Campana

Sob segredo de Justiça

A moçada foi de carro oficial prestar depoimento. Acontece o seguinte. Luiz Buso era diretor do CEASA e investigado no governo Beto Richa. Cida Borghetti assumiu e o substituiu. Agora, no governo Ratinho Jr, o secretário Norberto Ortigara reconduziu Buso ao mesmo lugar, no CEASA e outro sob investigação, Natalino, para o Emater. Certamente Ortigara não sabia dessa parte da folha corrida dos moços. Pois, pois, o Ministério Público achou estranho e desconfiou que se voltaram podem apagar provas. Resolveu agilizar os inquéritos.

O caso é este. Empresa que fez um contrato com a CEASA não prestou o serviço e no dia em que foi preso o dono estava com o mesmo valor que o CEASA tinha pago. Esse inquérito corre em segredo de Justiça O nome da empresa é Quintal Brasil, de Cascavel. A moçada corre riscos e foi interrogada pela promotora Claudia Madalosso. Em Curitiba, deputados da base curtem mais um constrangimento e pedem rigor na análise dos currículos e do passado de cada pretendente a cargo.


4 comentários

  1. EU
    quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019 – 18:53 hs

    Muito simples; esse é o “jeito” novo de governar do camundongo júnior.
    Arrrrgh!

  2. urtica urens
    sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019 – 7:44 hs

    como se diz, gato sai de casa o rato some à mesa…

  3. Usuário Brasileiro
    sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019 – 9:39 hs

    O novo “jeito de governar” com “tudo novo”, onde muda tudo mas não muda nada.
    Um exemplo: a COHAPAR onde pessoas que fizeram ferrenha campanha para a Cida, consquistaram cargos na “nova” administração.
    Quem votou rato, esperando mudanças tomou bonito.

  4. Cassio Cassiano
    sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019 – 11:11 hs

    Pobre povo paranaense e brasileiro! Foram iludidos com a promessa de renovação, moralização e nunca se viu tanta bandalheira em tão pouco tempo. E agora, esperar mais quatro anos?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*