Ministro da Educação pede que diretores de escolas toquem hino para alunos e gravem | Fábio Campana

Ministro da Educação pede que diretores de escolas toquem hino para alunos e gravem

O Globo

Em mensagem oficial distribuída a redes de ensino, o ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, pede que diretores de escolas leiam para alunos e funcionários uma carta de volta às aulas que termina com o slogan da campanha do presidente Jair Bolsonaro nas eleições: “Brasil acima de tudo. Deus acima de todos!”.

A mensagem, assinada por Vélez, orienta os diretores a filmar os alunos durante a leitura da carta e a enviar ao Ministério da Educação (MEC) os vídeos, sem explicar para que serão usados. Os estudantes e servidores, segundo o ofício encaminhado às escolas, devem ficar perfilados diante da bandeira do Brasil ao ouvir a leitura e o hino nacional.

O documento chegou pelo correio eletrônico a diversas escolas e institutos públicos e privados de educação. A carta e as instruções de como ela deve ser lida trazem o brasão da República usado em papéis oficiais. Na mensagem dirigida à comunidade escolar, Vélez fala em “novos tempos”.

“Brasileiros! Vamos saudar o Brasil dos novos tempos e celebrar a educação responsável e de qualidade a ser desenvolvido na nossa escola pelos professores, em benefício de vocês, alunos, que constituem a nova geração. Brasil acima de tudo. Deus acima de todos!”, diz o documento assinado por Vélez.

Ao pedir os vídeos da ocasião, o ministro deu orientações para que sejam registrados “trechos curtos da leitura da carta e da execução do hino nacional”. Em seguida, Vélez afirma que o arquivo deve ser enviado ao governo com dados da escola, como nome, cidade, número de alunos, de professores e de funcionários.

Dois endereços eletrônicos são disponibilizados para receber as gravações: da Secretaria de Comunicação da Presidência da República e da área de comunicação do próprio Ministério da Educação. Após ser procurado para comentar, o MEC divulgou nota em seu site na qual afirma que a “atividade faz parte da política de incentivo à valorização dos símbolos nacionais”.

Questionada pelo GLOBO sobre o motivo de ter usado o slogan de campanha do presidente Jair Bolsonaro em uma mensagem oficial do governo, a pasta não respondeu.

O MEC também não informou quantos pedidos foram enviados. Na nota divulgada após a repercussão do caso, a pasta restringiu-se a dizer que “enviou a escolas do país” a carta de Vélez Rodríguez “com um pedido de cumprimento voluntário para que fosse lida no primeiro dia letivo deste ano”. No início da noite desta segunda-feira, o ministério modificou o conteúdo do pedido para acrescentar que será feita uma seleção das imagens antes de seu uso, e que será pedida autorização legal dos responsáveis pelos alunos.


10 comentários

  1. Joao de Barro
    segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019 – 21:39 hs

    Putz Fábio vc tá muito charope!

  2. LACAIO
    segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019 – 22:38 hs

    Escolas públicas brasileiras são exemplos de formação de pessoas cidadãs. Não precisa disto. Somos exemplos de cidadania e respeito com os professores.
    Deixa livre como está, apresentações de funk em 07/09 está bom.

  3. bs
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2019 – 6:39 hs

    A que ponto chegamos, gravar os alunos.
    A melhor saída para esse pais é o aeroporto.

  4. terça-feira, 26 de fevereiro de 2019 – 6:48 hs

    Bom dia parabéns ao nosso Presidente da republica, graças a Deus. vamos ter crianças e adolescentes aprendendo novamente o sentido da civilidade,, símbolos nacionais já estavam esquecidos a décadas por governos anteriores, educação é o principio básico da formação de todos os cidadães, Brasil cima de todos e Deus acima de tudo.

  5. Décio
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2019 – 7:30 hs

    É a nova politica, voltamos aos tempos das trevas.

  6. Petrus
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2019 – 7:55 hs

    Esse colombiano é UM MONSTRO, UM TROGLODITA!!!

    Onde já se viu, depois de todo o esforço dos últimos 34 anos, de aniquilamento de qualquer resquício de patriotismo no seio de nossa juventude, vem esse estrangeiro SUGERIR que as escolas cantem o Hino Nacional BRASILEIRO?!!!!

    Isso é um ABSURDO!! Onde está o STF, Barroso, Celsinho e MAM, onde estão numa hora dessas?

    Esse Vélez Rodriguez deveria ser EXPULSO DO PAÍS!!!!

  7. Joel
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2019 – 9:35 hs

    A comunada tá chiando, não gostam dos valores e simbolos nacionais! Muitas escolas no Brasil já cantam o hino de uns tempos pra cá, muito melhor do que apoiar meninas dançando funk em sala de aula e meninos agredindo professores na era PT! Parabéns Ministro!

    Obs: A filmagem não é obrigatória!

  8. terça-feira, 26 de fevereiro de 2019 – 10:16 hs

    Bah,kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, me fez lembrar do plinio salgado e seus integralistas!!!

  9. Alaor
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2019 – 10:18 hs

    Vamos fotografar a situação precária de nossas escolas as condições que lecionam nossos professores, valor dos salários humilhante dos mesmos. Enfim o abismo do ensino com a realidade atual das escolas na área rural. Se ele não conhece ficara conhecendo.

  10. milton
    terça-feira, 26 de fevereiro de 2019 – 14:00 hs

    O slogan é utilizado pelo ministro sempre, mas não há obrigatoriedade nenhuma em ler esse slogan em sala de aula! As esquerdas criminosas odeiam valores e símbolos patrióticos, tá lindo e ver o esperneio da extrema imprensa! Funk na sala de aula tá tudo bem, né?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*