Governo contra o 'clero de esquerda' | Fábio Campana

Governo contra o ‘clero de esquerda’

BR18

A área militar do governo passou a tratar a Igreja Católica como potencial opositora a Jair Bolsonaro. Reportagem do Estadão deste domingo relata que informes da Abin, a Agência Brasileira de Inteligência, dão conta de que o Sínodo sobre Amazônia, que será realizado em Roma em outubro com cardeais da América Latina, pode se transformar em palco para críticas ao governo Bolsonaro.“Estamos preocupados e queremos neutralizar isso aí”, disse ao jornal o ministro chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, que vê interferência em assuntos internos do Brasil.

Os militares atribuem o mal estar com o governo pela perda do protagonismo que o chamado “clero progressista” teve sob os mandatos do PT. Escfritórios da Abin estão sendo mobilizados para monitorar reunião preparatórias para o Sínodo na Amazônia.


6 comentários

  1. Rr
    domingo, 10 de fevereiro de 2019 – 10:26 hs

    Foi nos seus “porões”, que a igreja católica ajudou a levantar dois demônios,pt e mst,vai ver quanto de dinheiro público pingou nas contas desse “clero”.

  2. johan
    domingo, 10 de fevereiro de 2019 – 11:26 hs

    Caro Fábio, toda a cautela e prudencia por parte do governo federal, com caldo de galinha se faz necessário. Atentar, que está-se tratando com bandidos, que podem estar sendo auxiliados e orientados pelos comunistas de origem como a troupe do Zé Dirceu que está soltinho. Atenciosamente.

  3. POVO BRASILEIRO
    domingo, 10 de fevereiro de 2019 – 11:31 hs

    Acredito que demos o voto a alguém que deve governar para todos os cidadãos, sejam eles católicos ou evangélicos, atleticanos ou coxas brancas, negros ou brancos. Não votei no Malafaia nem no Edir Macedo, até porque acho que para sairmos da crise que estamos precisamos cobrar impostos das grandes fortunas, em especial daquelas que vem do dinheiro do povo que infelizmente acreditam em falsos profetas. Vamos dar a oportunidade do Presidente governar para todos.

  4. antoio carlos
    domingo, 10 de fevereiro de 2019 – 17:51 hs

    Calma gente, o encontro só se dará em outubro, ou seja, tem muita água ainda para passar debaixo da ponte. A pressa nunca é boa conselheira, deem tempo ao tempo e corda para o clero progressista se enforcar, o Papa Francisco não é tolo como faz parecer que é. É só ele dar uns telefonemas que já fica sabendo da verdade. Mas aí depende para quem ele vai ligar.

  5. estadista da silva
    domingo, 10 de fevereiro de 2019 – 21:22 hs

    Tem que passar por cima destes caras

  6. Recruta Zero
    segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019 – 10:11 hs

    Em Londrina a esquerda católica dá as cartas, embora haja grande revolta dos paroquianos. Com certeza o prelado local vai participar do referido Sínodo da Amazônia, caso efetivamente se realize.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*