Flávio Bolsonaro é investigado por crime eleitoral | Fábio Campana

Flávio Bolsonaro é investigado por crime eleitoral

A Procuradoria-geral da República recebeu inquérito da Polícia Federal do Rio de Janeiro que investiga Flávio Bolsonaro por falsificação de documento público para fins eleitorais. O caso foi revelado pelo O Globo e confirmado pelo Estado de S. Paulo.
A papelada tramitava desde março de 2018 na Procuradoria Regional Eleitoral do Rio de Janeiro e apurava possível crime eleitoral praticado por Flávio Bolsonaro ao declarar imóveis comprados por meio de “negociações relâmpago” ao TSE com valores supostamente abaixo do real. No inquérito, há ainda a citação de que as negociações teriam resultado em aumento do patrimônio do atual senador. Há no inquérito citação a possível lavagem de dinheiro.

Em novembro de 2018, a PRE-RJ havia encaminhado a investigação para a PF para que fossem cumpridas diligência para apuração dos fatos, entre elas, a oitiva de Flávio Bolsonaro. O prazo estipulado pela Procuradoria à época era de 60 dias para cumprimentos dessas medidas investigatórias.

No documento em que enviou, ainda em novembro de 2018, o material para a PF, a PRE-RJ afirma que como Flávio Bolsonaro havia sido eleito senador, após os 60 dias era necessário o envio do inquérito à PGR para analisar a possível existência de foro por prerrogativa de função.

Com o recebimento do inquérito, a PGR irá agora analisar se o caso permanece no Rio de Janeiro ou se passa a tramitar no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O Estado apurou que, em um primeiro momento, a expectativa é que seja utilizada a nova interpretação do Supremo Tribunal Federal (STF) que restringiu o foro apenas a crimes praticas durante o mandato. Com isso, o caso voltaria à 1ª instância.

Toda a investigação tem relação com as transações imobiliárias de Flávio Bolsonaro. Em reportagem de janeiro de 2018, o jornal Folha de S. Paulo revelou que o senador eleito realizou 19 operações envolvendo imóveis na zona sul do Rio de Janeiro e na Barra.

Em um dos casos, de um imóvel no bairro de Laranjeiras, o primogênito declarou à Justiça Eleitoral, em 2016, que o valor era de R$ 846 mil. Entretanto, na escritura, no fim do mesmo ano, o valor registrado foi de R$ 1,7 milhão.

COM A PALAVRA, FLÁVIO BOLSONARO

Nota oficial

A denúncia desprovida de fundamentação foi feita por um advogado ligado ao PT com o único intuito de provocar desgaste político a seus adversários. No âmbito estadual ela foi arquivada e, com absoluta certeza, também terá o mesmo destino no âmbito federal.

Senador Flavio Bolsonaro

A notícia é do Estadão; foto de Ricardo Moraes/Reuters.


8 comentários

  1. milton
    quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019 – 20:58 hs

    Globo e Estadão apura “possível” crime eleitoral? Parem de passar vergonha, a eleição acabou!

  2. Parreiras Rodrigues
    quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019 – 21:26 hs

    Se culpado, cassação, cadeia.

  3. Eu votei no Alckmin
    quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019 – 8:02 hs

    Espertinho o Flavinho, puxou para o papai Bozo.

  4. João Carlos
    quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019 – 8:15 hs

    Tá cada vez mais pesada a cueca do filhote Bolsonaro. Não seria o caso do “cabo e do soldado” entrarem em ação?
    Estou esperando o PowerPoint. Ele sai quando?

    A “famiglia” bostonaro tem dedicado toda uma vida à malversação de dinheiro público mas, pelo visto, de forma amadorística em relação a outros que são profissionais na área como o Mineirinho, o Cerra, o Careca, o Caju, o Aloísio-500mil, etc.

    Cada dia que passa, mais sujeira aparece e com certeza o tapete do Palácio do Planalto não vai conseguir esconder tudo.
    #BolsonaroSoFazMerda

  5. Maria
    quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019 – 8:40 hs

    01 e governo miliciano agem que nem tatu : quanto mais cava mais afunda !
    Gente, a investigação tem q ser da família toda,pq esse “filho 01” é o testa de ferro dessa #FamigliaBolsonaroCorrupta
    E a Micheque vai depor quando??

  6. Lucio
    quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019 – 10:14 hs

    A verdade é que votaram realmente no capitão. Mas ainda não tiveram a oportunidade de saber quem é ele, o capitão. Enquanto estiver doente, o capitão é herói mítico. Governando, será paulatina e irremediavelmente reduzido ao que realmente é, uma mistificação exacerbada do que existe de mais medíocre no país. Quando isso pouco a pouco se for revelando, vai trazendo para a classe média a sensação de que foi enganada mais uma vez, e dessa vez em condições miseravelmente ridículas. E para os fanáticos seguidores e “admiradores” do capitão, causar a mais profunda decepção, a ponto de obrigá-los a sair do transe para um reencontro cruel com a dura realidade.

    Mas se a fatalidade colher o capitão antes que seus seguidores tenham clara ciência de quem ele é, há uma remota possibilidade de que venha a ser sebastianizado, transformando-se em mito de verdade para uma pequena legião de bolsonarianos que exigirão do sucessor fidelidade absoluta a seu mito, talvez através de bulas baixadas pelo sumo sacerdote olaviano. Se o vice assumir agora o poder, eles considerarão isso uma usurpação, mesmo que ele seja da linha dura do Exército. Não obstante, boa parte de sua mistificação seria desvendada post mortem, enterrando definitivamente sua figura na lixeira do esquecimento.

    A ideologia bolsonariana é uma mistura de surrealismo escatológico (de fim do mundo) com feitorialismo* colonizado. Sua condução do país sob sua nova condição de nação dominada e em parte ocupada (verticalmente, não geograficamente), tende a causar irritação profunda nos novos colonizadores, por constantemente submeter a governança de seu oneroso golpe de estado ao ridículo e ao racionalmente inviável. O golpe de estado no Brasil fazia parte de um plano mais amplo de dominação de todo o continente, e abriu a necessária passagem para que os novos colonizadores se defrontarem cara a cara com o gol, isto é, com a Venezuela, último bastião da resistência latina ao grande plano de dominação neo-colonial do continente sulamericano. Para a dominação, foi necessário aos dominadores usar e abusar da mentira e do absurdo. Mas para governar os dominados, o absurdo não só atrapalha, como é perigoso porque pode fazer o povo acordar com tanto desmazelo. Por isso, os Masters of the Universe talvez tenham de se livrar do absurdo, para que sua nova colônia ganhe condições estáveis e racionais de ser sugada economicamente.

    Haverá uma fratura dentro da fratura, e os radicais do radicalismo vão exigir que o novo governante seja contra a Revolução Francesa, contra o ensino público livre e reverenciem a Goiabeira Sagrada, o que vai fazer com que os democratas sensatos venham a apoiar o militarismo, por ser aparentemente o menos danoso, mesmo com sua aceitação insuportável das exigências dos ocupantes. Por incrível que pareça, tudo ainda estaria dentro do marco de uma “democracia” ainda que meia boca, apostando na mídia empresarial que mantém olhos fechados da população que dorme inocente. A doença do mito vai manter o país em banho-maria até que surjam condições de um governança estável, seja ela militar ou bolsonariana. Guedes não conseguirá levar nas costas o peso do aprofundamento de reformas neoliberais sem o amparo presencial do chefão, e elas vão esperar por melhor definição do poder.

  7. PitBull
    quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019 – 11:14 hs

    Lucio e Cia…
    Quanta dor de cotovelo…Se tiverem que pagar, que paguem…
    Só não esqueçam dos 16 anos de falcatruas, desmandos, roubalheira descarada, que deixou o Brasil na MERDA e 13 milhões de desempregados..por obra da PTralhada CORJA que infestou nosso país, igual a gafanhoto, onde passa arrasa tudo…
    #LULA ESTÁ PRESO SEUS BABACAS
    #LULA VAI CONTINUAR PRESO SEUS BABACAS…

  8. Roberto
    quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019 – 11:52 hs

    Eu não tenho nada a ver com o PT, nunca votei neste partido e na última eleição votei no Meireles, achei o comentário do Lucio muito sereno e inteligente, quanto ao pitbul sempre a mesma ladainha de achar que quem é contra o Bolsonaro é petista.

    Quanto ao Flávio, olhem o orgulho que esse pai deve ter ao ver o filho sendo caçado feito um rato de esgoto. Não era pra esses rapazes estarem trabalhando como cidadãos normais e formados produzindo algo pro país ao invés de vestir um paletó e viver mamando na corrupção?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*