Tony Garcia entrega novo lote de conversas gravadas com Richa, irmão e primo | Fábio Campana

Tony Garcia entrega novo lote de conversas gravadas com Richa, irmão e primo

Guilherme Voitch, VEJA

O empresário Tony Garcia, colaborador da Justiça na Operação Rádio Patrulha, entregou uma nova leva de gravações ao Ministério Público Estadual. São áudios de conversas de Garcia com o ex-governador Beto Richa(PSDB); com o irmão dele, José Richa Filho, ex-secretário de Infraestrutura e Logística; com o primo Luiz Abi Antoun, apontado como operador financeiro da família Richa; e com os empresários Celso Frare, Osni Pacheco e Joel Malucelli. Os áudios se referem a acertos em licitações de manutenção de estradas rurais, objeto de investigação da Rádio Patrulha.

São pelo menos quatro conversas gravadas por Garcia, que na época fazia a mediação do esquema entre governo e empresários. Uma delas é com Richa. Nela, o ex-governador pede detalhes sobre o andamento do esquema e questiona sobre o pagamento de propina por parte de cada um dos empresários. Outro áudio envolve Antoun, atualmente no Líbano. O primo de Beto conta a Garcia que o tucano teria lhe chamado de “guloso” por ter pedido propina na casa de 30% em um contrato com o governo, quando o acertado seria de 15%.

No terceiro áudio aparece uma conversa do delator com o empresário Joel Malucelli, da J.Malucelli Construtora. O empresário conta detalhes de sua porcentagem no esquema, falando de percentuais e prazos. A última conversa gravada envolve Garcia, Richa Filho, Frare e Pacheco. Nela, os envolvidos discutem novamente o esquema que beneficia as empresas “parceiras” em contratos de manutenção de estradas rurais em troca de pagamento de propina. Os empresários recebem a certeza de Richa Filho que o edital seria montado de uma forma a evitar a entrada de concorrentes.

Primeiro lote

O primeiro lote de áudios entregues pelos colaborador, em setembro do ano passado, levou a prisão de todos os envolvidos. As conversas gravadas pelo empresário trazem vídeos com empresários contando o dinheiro da propina, áudios detalhando a negociação e uma conversa na qual Beto Richa manda Garcia “ir pra cima” de um empreiteiro que não teria pago a parcela da propina.


8 comentários

  1. Armando Pinto
    quinta-feira, 31 de janeiro de 2019 – 9:59 hs

    Tony é do mesmo saco destes corruptos, mas tá fazendo bem ao Paraná e a justiça dando um de X9 !

  2. Edinaldo lima
    quinta-feira, 31 de janeiro de 2019 – 10:36 hs

    Que triste verdade paranaense de apertar sai mais detalhes outros esquemas!!!

  3. Intruso
    quinta-feira, 31 de janeiro de 2019 – 11:10 hs

    Eu acho q ele entende q acusando o Beto vai forçar alguém a chegar nele $$. É provável..

  4. N
    quinta-feira, 31 de janeiro de 2019 – 11:36 hs

    Gostaria de saber porque o empresário Toni Garcia também não está preso.afinal ele fazia parte da quadrilha.

  5. Aprigio Fonseca
    quinta-feira, 31 de janeiro de 2019 – 13:37 hs

    Quando eu falava aqui que a propina no Parana era escandalosa e que só o pedágio repartia por ano centenas de milhões ,recebi nome até de louco e fui um dia indagado pela primeira dama que eu fosse visitar um desses orgãos para ver o trabalho que estariam fazendo.Eu hein?

  6. Medusa Curitibana
    quinta-feira, 31 de janeiro de 2019 – 16:05 hs

    Quando o Ex-Governador Beto Richa começar a delatar os seus parcerios envolvidos vai faltar prisidio no Paraná, por isso, que as obras dos novos estão paralisados no Estado.
    E viva o Paraná! limpeza total na politica e fora os corruptos.

  7. Petrus
    quinta-feira, 31 de janeiro de 2019 – 16:39 hs

    Acho que Beto Richa é o ÚNICO político do PR que não sabia QUEM é Tony Garcia!! Agora fica aí, com essa cara de bunda!!!!

  8. Raul Lopez
    quinta-feira, 31 de janeiro de 2019 – 21:14 hs

    E ainda soltaram o playboy hoje? Tava preso no batalhão da PM! Na próxima, mandem ele direto para Piraquara!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*