Sem 'toma lá, dá cá' o que sobra? | Fábio Campana

Sem ‘toma lá, dá cá’ o que sobra?

As excelências de Brasília têm uma dúvida. Bolsonaro tem repetido aos quatro ventos que a velha política, que ele conhece bem depois de quase trinta anos de Câmara Federal, do ‘toma lá, dá cá’, vai acabar. O modelo habitual funciona na engrenagem da troca de voto por cargos ou liberação de emendas.
Pois, pois, com o fim desse combinado, entra o que no lugar? É exatamente isso que deputados e senadores já começaram a negociar com Paulo Guedes, o ministro da Economia que pretende, o quanto antes aprovar a reforma da Previdência. Os parlamentares prometeram cruzar os braços enquanto não houver definição.
Bolsonaro se movimenta para atacar na outra ponta. Antes mesmo de encaminhar projetos importantes para o Congresso, tratará deles na publicidade, a lançar campanhas convencendo a população de sua importância e da necessidade dos eleitores vigiarem deputados e senadores.


Um comentário

  1. segunda-feira, 14 de janeiro de 2019 – 11:15 hs

    Bah,kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*