O que as concessionárias construíram no Paraná | Fábio Campana

O que as concessionárias construíram no Paraná

De acordo com a Força-Tarefa da Lava Jato e o Ministério Público de Ponta Grossa, Paranavaí e Apucarana, os contratos iniciais com as concessionárias de pedágios investigadas no Paraná previam obras que jamais foram entregues.
O que foi apontado:

Previsto: duplicação de 995,7 quilômetros de rodovias até 2016.
Resultado: as estradas têm 273,5 km de duplicação, somente 27,4% do previsto.

Previsto: construção de 136 cruzamentos até 2017.
Resultado: 29 unidades, 21,3% do total.

Previsto: construção de 303,2 km de terceiras vias até 2017.
Resultado: 59,3 km foram finalizados.

Previsto: construção de 174,5 km de contornos até 2016.
Resultado: 43,2 km foram construídos.

Previsto: 15,2 km de vias marginais.
Resultado: nenhum quilômetro.

(Foto: José Adair Gomercindo/SECS)


8 comentários

  1. Carcará
    terça-feira, 29 de janeiro de 2019 – 11:13 hs

    E a gente pagando 40 paus pra ir e voltar das praias?
    BANDO DE LADRÕES!!!!

  2. Larissa Adriana
    terça-feira, 29 de janeiro de 2019 – 11:18 hs

    Estes Gestores Corruptos pensam que serão eternos e nunca punidos pela Lei da terra, da consciência ou do céu!

  3. lika
    terça-feira, 29 de janeiro de 2019 – 13:22 hs

    Pior, ja pegaram a praia Duplicada, td isso pra manutenção.
    Tbm tem sócio de todo lado!!!

  4. francesco
    terça-feira, 29 de janeiro de 2019 – 14:21 hs

    A denuncia é grave, mas era esperado esse desfecho. Agora precisamos saber como fazer para que cumpram os contratos e com urgência, não dá mais para contemporizar essas estórias de pedágio

  5. LUIZ DO LITORAL
    terça-feira, 29 de janeiro de 2019 – 15:00 hs

    Bando de vagabundos.
    16 anos de PT, foi o bastante pra se criar esse clima de impunidade, de roubalheira e festa com o dinheiro público.
    Tem é que acabar com todos os pedágios do Brasil.
    O governo Federal assume as Rodovias Federais e os Estados as Estaduais.
    Tem dinheiro sim pra fazer as duplicações e manutenções necessárias afinal, as Rodovias já estão ai. A pior parte foi a construção. Nosso litoral não consegue se desenvolver porque as pessoas pouco descem pras praias pois ninguém aguenta pagar um pedágio tão caro. De Paranaguá a Pontal em época de temporada é um inferno.
    Bando de vagabundos, ladrões do dinheiro público.
    Apodreçam na CADEIA seus bandidos.

  6. Aprigio Fonseca
    terça-feira, 29 de janeiro de 2019 – 16:14 hs

    E a juizada que apoiou isso sabe lá Deus a custa de que,não deveriam serem punidos.

  7. Ein Sof
    terça-feira, 29 de janeiro de 2019 – 17:23 hs

    Luiz do Litoral, PT coisa nenhuma.
    Quando o Jaime Lerner começou com essas maracutaias não me consta que o PT estivesse no poder…

  8. antonio carlos
    quarta-feira, 30 de janeiro de 2019 – 11:46 hs

    Uau para concluírem os 73% restantes de duplicação das rodovias as concessionárias precisam renovar os seus contratos por pelo menos 60 anos mais. Talvez até o fim deste século as rodovias paranaenses estejam duplicadas.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*