O feliz natal dos promotores de Rondônia | Fábio Campana

O feliz natal dos promotores de Rondônia

Os procuradores e promotores de Justiça de Rondônia tiveram um feliz natal em 2018. De acordo com informações divulgadas pelo próprio Ministério Público do Estado, a soma dos valores brutos dos rendimentos recebidos pelos 142 membros ativos do órgão no mês de dezembro corresponde a R$ 24.187.473,95. Os rendimentos totais líquidos, já com os descontos, alcançaram a cifra de R$ 19.155.237,02. As informações são de Igor Moraes no Estadão.

Três membros do Ministério Público de Rondônia tiveram rendimentos brutos superiores a R$ 300 mil. O valor mais alto para um único promotor foi de RS 344.024,47.

Boa parte dos rendimentos detalhados nos contracheques não corresponde à remuneração mensal dos servidores, que somou o total de R$ 4.619.899,07 para os 142 membros ativos na lista. ‘Gratificações natalinas’, juntas, correspondem a R$ 4.437.374,53.

Também se destaca o item ‘remuneração retroativa’, que rendeu R$ 8.593.127,05 para promotores e procuradores do Ministério Público de Rondônia.


3 comentários

  1. quarta-feira, 9 de janeiro de 2019 – 8:40 hs

    Bah,kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!!

  2. roberto
    quarta-feira, 9 de janeiro de 2019 – 8:56 hs

    E a imprensa reclamando do salário do filho do general no BB, só não informaram o nome dos outros 2 assessores nomeados: um jornalista e um advogado com o mesmo salário.

  3. Sicar
    quarta-feira, 9 de janeiro de 2019 – 10:44 hs

    Planos de atuação social alinhados à cartilhas comunistas.
    Instituição usada como instrumento coercitivo para implementar nos municípios as vontades do PT por meio das decisões dos conselhos municipais. Aparelhamento já contaminou o pais todo no âmbito extrajudicial municipal. Quem manda e determina as politicas públicas não são mais os poderes municipais. Pode apostar. Nesse quesito o PT se superou. O resultado é esse, agradar a todos com bons salários e mais indenizações para que se mantivessem ocupados. Tá aí. Superaparelhamento como o Bolsonaro verificou atualmente, e não são apenas comissionados, o quê dificulta uma instituição neutra no interesse de todos. Basta assistir os jornais e ouvir especialistas.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*