O chega-pra-lá nas centrais sindicais | Fábio Campana

O chega-pra-lá nas centrais sindicais

Nos primeiros dias do ano, seis centrais sindicais encaminharam uma carta a Bolsonaro na tentativa de abrir um canal de diálogo na formulação da proposta da reforma da Previdência.
O documento afirma a necessidade de colocar em processo de discussão e negociação todas as medidas que atinjam os trabalhadores e também critica as propostas liberais da equipe econômica.
O governo deu um chega-pra-lá e não abriu as portas para dialogar com os sindicatos, que tradicionalmente têm espaço nas negociações federais em assuntos desse tipo.
A equipe econômica continua concentrada em desatar nós de setores influentes, como por exemplo, o dos militares, que querem ficar de fora da reforma e dos servidores públicos, categoria capaz de forte pressão no Congresso.


3 comentários

  1. segunda-feira, 21 de janeiro de 2019 – 12:31 hs

    Os Sindicatos no Brasil,,estão sumindo,,não apitam mais nada..Então Esta o Presidente não aceitar imposições..Pois ele Tem Gente de Sobra com Conpetencia Para Resolver Esta Reforma..não Preçisa ficar Refén de Ninguem..Parabénssssssssssssssssssssssssssss

  2. Rr
    segunda-feira, 21 de janeiro de 2019 – 16:42 hs

    É isso aí,sem papo com sindiquadrilhas.

  3. antonio carlos
    segunda-feira, 21 de janeiro de 2019 – 18:52 hs

    Este povo chegou atrasado ao jantar e agora quer entrar, mas não dá mais. As centrais sindicais ficaram no passado, não se deram conta de que a CLT getulista já era. Com o fim do Imposto Sindical as centrais sindicais já eram, vão ter que procurar outra coisa para oferecer ou somem de vez.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*