A pedido de Flávio Bolsonaro, Ministro do STF suspende investigação sobre Queiroz | Fábio Campana

A pedido de Flávio Bolsonaro, Ministro do STF suspende investigação sobre Queiroz

O deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro obteve na quarta-feira uma liminar do Supremo Tribunal Federal (STF) para suspender as investigações sobre as movimentações atípicas envolvendo Fabrício Queiroz , ex-assessor de seu gabinete. Na reclamação feita ao Supremo, Flávio argumentou que deveria ser processado no STF pelo fato de que assumirá o mandato no Senado em poucos dias. A decisão é do ministro Luiz Fux, que decidiu pela suspensão da investigação por entender que cabe ao relator sorteado no STF, ministro Marco Aurélio Mello, decidir em que foro o caso deve prosseguir. O caso corre em sigilo. Procurada, a defesa de Flávio Bolsonaro informou que não vai se pronunciar.

A partir de fevereiro, Flávio passa a ter foro privilegiado no STF, mas a Corte terá que analisar o destino do processo de acordo com a nova regra decidida no ano passado de que só ficam no Supremo casos que aconteceram durante o mandato e em razão da função parlamentar. Na semana passada, o senador eleito não foi prestar depoimento ao Ministério Público, argumentando que iria marcar nova data após ter acesso à investigação sobre Queiroz.

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) informou nesta quinta-feira que “em razão de decisão cautelar” foi determinada a suspensão do procedimento “até que o relator da reclamação se pronuncie”. Queiroz faltou a quatro depoimentos convocados pelo Ministério Público. A família dele também não foi prestar depoimento nas datas marcadas.

Em dezembro, o procurador-geral do Rio, Eduardo Gussem, emitiu uma nota de esclarecimento informando sobre a abertura de 22 inquéritos sobre os fatos apresentados no relatório do Coaf, incluindo o caso de Fabrício Queiroz. Na ocasião, informou que os casos permaneceriam no Rio de Janeiro mesmo depois da posse de deputados que iriam atuar na esfera federal.


3 comentários

  1. zeze
    quinta-feira, 17 de janeiro de 2019 – 17:03 hs

    Façam o que eu digo mas não façam o que eu faço !! Precisam dizer algo mais ?????????

  2. quinta-feira, 17 de janeiro de 2019 – 20:02 hs

    Esse idiota que vá nesse embalo, que vai sobrar pra ele.Esconder-se ou querer fazer uso do Foro Privilegiado, instituição que deve acabar nessa legislatura, não cheira nada bem. Ta cheirando mal e deve respingar em Bolsonaro todo esse episódio…Te cuida mito, que não será permitido novo prostíbulo nesse país.

  3. Fabio
    quinta-feira, 17 de janeiro de 2019 – 21:55 hs

    última? A extrema imprensa mentiu o dia todo alegando que o Flávio “travou” as investigações do MP/RJ, sendo que o mesmo só recorreu ao STF em nome dele mesmo, as investigações no RJ continuam, isso faz toda a diferença, a mídia não quer a verdade, só quer lacrar!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*