Iapar não acaba, mas funde | Fábio Campana

Iapar não acaba, mas funde

Ratinho Jr jura que o Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) não será extinto. Há controvérsias. Ele será unificado com o Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), a Companhia de Desenvolvimento Agropecuário do Paraná (Codapar) e o Centro Paranaense de Referência em Agroecologia (CPRA).

Justificativas não faltam. Até demais. Resta saber se essa fusão geral não vai acabar com a identidade e tradição científica de cada instituição. “A unificação reduzirá custos administrativos das autarquias, mas os profissionais do Iapar vão continuar.” “São essenciais para dar continuidade ao projeto do governo. Não vamos dispensar profissionais, doutor ou mestre. Simplesmente não tem nem lógica”.


Um comentário

  1. CLOVIS PENA -
    quarta-feira, 9 de janeiro de 2019 – 21:02 hs

    Gestão por programas.

    Orçamento por programas que o governo deseje e que possa suprir.

    Mediante critérios prévios, o governo “compra” serviços de suas empresas e setores da administração direta para que, em parceria cumpram e integradamente prestem os serviços na forma definida.

    O que não for útil, não terá custeio e vai desativando. E, não se discute estrutura sob o aspecto institucional, mas pelo engajamento de efetivos em funções programáticas. Visão de serviço público real.

    .

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*