Governo tenta contornar mal-estar com a China | Fábio Campana

Governo tenta contornar mal-estar com a China

O estranhamento inicial entre o presidente Jair Bolsonaro e a China começa a ser contornado. O ministro-chefe do GSI, general Augusto Heleno, conversou ontem com o embaixador no Brasil, Li Jinzhang, sobre “como estreitar as relações” entre os dois países. Quando ainda era candidato, Bolsonaro acusou a China de estar “comprando o Brasil”. Em resposta às críticas, a China alertou que, se a opção do Brasil em 2019 for por seguir a linha de Donald Trump e romper acordos com Pequim, quem sofrerá será a economia brasileira.
O chanceler Ernesto Araújo não participou da conversa com o embaixador da China. Antes de tomar posse, ele já escreveu em seu blog que a China está até hoje sob um sistema de dominação “disfarçado de pragmatismo e abertura econômica”.
As informações são da Coluna do Estadão.

(Foto: Google/Reprodução)


Um comentário

  1. antonio carlos
    sexta-feira, 11 de janeiro de 2019 – 17:50 hs

    O ministro das Relações Exteriores nas suas primeiras declarações estava mais preocupado em agradar o seu mentor, o guru que mora nos EUA. Hoje deve estar se arrependendo dos arroubos linguísticos, dos elogios rasgados e de outras tantos besteiras que não economizou em falar. Agora instalado no Itamaraty viu que a prática difere da gramática, que nas relações comerciais o viés ideológico só é bom para os otários. E de otários os chineses não tem nada.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*