Cida reafirma que deixou R$ 5 bilhões em caixa | Fábio Campana

Cida reafirma que deixou
R$ 5 bilhões em caixa

A assessoria da ex-governadora Cida Borghetti reafirma que o Estado do Paraná possui uma das melhores situações econômicas e fiscais do país. Os problemas no SIAF existem e já foram objeto de várias ações da SEFA, designando servidores para comissões processantes ( em julho, outubro e novembro), inclusive com a aplicação de multas contratuais à empresa. As providências cabíveis foram tomadas.

A transição foi informada da situação atual do Sistema e de todas as providências já adotadas.Como afirmou o atual Secretário da Fazenda “ não há irregularidade definida” e , “se houver incongruências, providências serão tomadas” .

A assessoria da ex-governadora lembra que deixou mais de R$ 5 bilhões em contas bancárias do Estado. Valores que asseguram o pagamento de todos os compromissos assumidos em seu Governo. O Orçamento do Estado de 2019 está livre para execução pelo atual governo.

A assessoria de Cida reforça ainda que as dificuldades do Siaf, no entanto, que não impediram a execução de uma gestão realizadora com obras em todas as regiões, assinatura de convênios com a União, repasses de recursos para prefeituras, prestação de contas e a manutenção das certidões em dia.

O novo governo assume o Estado com todas as certidões em dia e com suas finanças contabilizadas, inclusive com a devida prestação de contas aos Órgãos de Controle, em especial à Assembleia LegislativaLegislativa, ao Tribunal de Contas e à Secretaria do Tesouro Nacional.

A assessoria de Cida diz que espera que os problemas no Siaf sejam resolvidos no próximo governo, pois será o melhor sistema de finanças públicas do Brasil quando concluído.


4 comentários

  1. Joao Jr
    quinta-feira, 10 de janeiro de 2019 – 19:34 hs

    5 bi em caixa… e quanto de despesas já assumidas?

  2. quinta-feira, 10 de janeiro de 2019 – 21:26 hs

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk……Pedro Malazarte…!

  3. Cesar Bom Retiro
    sexta-feira, 11 de janeiro de 2019 – 2:19 hs

    Isto é de um capacidade abaixo da curva.
    Como pode uma pretensa política de carreira assessorada pelos seus pares graúdos na área ,cometer um deslize absurdo em não entregar as contas de forma transparente.
    Ou é incompetência ou má fé.
    Temo pelo resultado apresentado.

  4. sexta-feira, 11 de janeiro de 2019 – 10:04 hs

    Que transição fajuta…! Trinta dias para sair dizendo que ta furado e a outra dizendo que deixou…kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk..A modernidade do Roedor pelo jeito era só cascata.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*