Brasil: 790 barragens de rejeitos e 35 fiscais | Fábio Campana

Brasil: 790 barragens de rejeitos e 35 fiscais

A conta não fecha. A Agência Nacional de Mineração, órgão responsável pela fiscalização e garantia de segurança em todas as barragens em operação no país, tem 35 fiscais capacitados para atuação nas 790 barragens de rejeitos de minérios espalhadas por todo território nacional. Pior, os fiscais não fazem só isso, eles têm outras atividades relacionadas à mineração, como fiscalização de minas, pesquisa mineral.
Diante desse quadro, a solução vem da Lei Federal 12.334, de 2010, que versa sobre a autorregulamentação, ou seja, o governo usa laudos produzidos pelas próprias mineradoras ou por auditorias contratadas e todo o conflito de interesses que isso pode gerar, desde licenças ambientais até a segurança das operações.

(Foto: Washington Alves/Reuters)


Um comentário

  1. QUESTIONADOR
    quarta-feira, 30 de janeiro de 2019 – 12:00 hs

    -Quantidade de fiscais insuficientes para tantos empreendimentos…sem contar os fiscais com afastamento de saúde, em vias de aposentadoria e até a falta de responsabilidade de algumas exceções…
    -Falta concurso público para a contratação de mais profissionais, sendo esta uma primeira etapa, depois falta o treinamento dos profissionais contratados, a análise de documentos apresentados pelas mineradoras…é somente a ponta do iceberg…
    -Enquanto isso, sobra dinheiro para a reforma do gabinete do Dias Toffoli, construção de quadra de volei e churrasqueira para o general receber a patota verde oliva….indicação de mais verde olivar para cargos comissionados….esta tragédia de Brumadinho como a de Mariana não serão as últimas….vai haver mais!!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*