Bolsonaro e outros 141 ex-deputados já podem se aposentar com até R$ 33,7 mil | Fábio Campana

Bolsonaro e outros 141 ex-deputados já podem se aposentar com até R$ 33,7 mil

Estadão

Em meio à discussões sobre a reforma da Previdência, um grupo de 142 deputados e ex-deputados, entre eles o presidente Jair Bolsonaro, poderá pedir aposentadoria, já a partir do mês que vem, com direito a um benefício de até R$ 33.763 – seis vezes mais que o teto do INSS. No caso de Bolsonaro, ele poderá acumular a aposentadoria com o salário de presidente da República, que é de R$ 30.934,70.

Responsáveis por aprovarem as mudanças na Previdência, os parlamentares podem se aposentar por meio de dois planos, com regras mais generosas do que as aplicadas aos trabalhadores da iniciativa privada. Nenhum dos dois regimes está limitado ao teto do INSS, que é de R$ 5,6 mil mensais.

Hoje, um dos planos de aposentadoria parlamentar, o IPC, vale para parlamentares que ingressaram até 1997 – caso de Bolsonaro. O IPC dá direito a aposentadoria com 50 anos de idade, com benefício proporcional ao tempo de mandato. Oito anos de contribuição são suficientes para se obter 26% do salário de parlamentar. O benefício integral é concedido àqueles com 30 anos de contribuição.

A outra modalidade para aposentadoria parlamentar, que reúne a maior parte dos habilitados, é o PSSC, com regras um pouco mais duras que o IPC e cujo benefício é sujeito ao teto do funcionalismo (R$ 39,2 mil). São necessários 60 anos de idade e 35 de contribuição. O benefício é proporcional aos anos de contribuição: a cada ano, é acrescido 1/35 do salário de parlamentar, equivalente a R$ 964.


2 comentários

  1. terça-feira, 15 de janeiro de 2019 – 9:40 hs

    É o famoso “FAÇA O QUE EU DIGO MAS NÃO FAÇA O QUE EU FAÇO”. Saem os bandidos “antigos”, entram os bandidos que se fazem de “mocinhos”, que alias não são tão “mocinhos”…

  2. Rogerio
    terça-feira, 15 de janeiro de 2019 – 9:53 hs

    Bando de hipócritas, querem reformar a previdência, mas só para os pobres, eles vão ficar fora das regras, o certo era nem ter aposentadoria, porque politica não é profissão e se tivesse teria que ser o teto normal para os servidores em geral. Por isso que esse país não vai pra frente.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*