Bolsonaro desiste de base militar norte-americana no Brasil | Fábio Campana

Bolsonaro desiste de base militar norte-americana no Brasil

Depois da má repercussão da ideia entre os líderes militares do Brasil, Bolsonaro desistiu da instalação de uma base militar dos Estados Unidos por aqui.
A sequência do lance foi assim: Bolsonaro anunciou a possibilidade durante uma entrevista ao SBT; a intenção foi confirmada pelo ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo; o secretário de Estado de Donald Trump, Mike Pompeo, elogiou a iniciativa; o alto comando do Exército não gostou da ideia porque que acordos desse tipo só se justificam quando há risco de agressão externa fora da capacidade de reação e capaz de colocar em perigo a integridade da nação; Bolsonaro guardou as armas e recuou.

(Foto: Marcos Corrêa/PR)


5 comentários

  1. antonio carlos
    terça-feira, 8 de janeiro de 2019 – 15:41 hs

    e faz muito bem, o tempo em que os americanos precisaram ter uma base militar no Brasil já passou. Se os americanos querem lançar os seus satélites aqui que o façam, podemos até cobrar-lhes valores bem módicos por isto, mas por soldados aqui, nem pensar. Depois de muita luta conseguimos recuperar o Brasil, não será agora que vamos entregá-lo mais uma vez de bandeja. O Brasil agora é nosso e de mais ninguém.

  2. Veredicto
    terça-feira, 8 de janeiro de 2019 – 16:21 hs

    Recuar estrategicamente diante da reação de um determinado setor relacionado ao um fato em foco, não representa ser fraco ou incompetente, e sim uma demonstração de coerência e sabedoria ao reconhecer que embora dotada de boas intenções, a proposta não deve e não pode ser aplicada por motivos estratégicos.Entendo que nosso presidente deve continuar expondo suas ideias, cabe aos assessores imediatos, ministros e técnicos, avaliar, analisar e recomendar ou não tal iniciativa.

  3. saulo
    terça-feira, 8 de janeiro de 2019 – 19:03 hs

    Fake, o que Jair disse que poderia ter uma base americana no futuro caso a Venezuela permitisse uma base Russa em seu território, isso seria para equilibrar as coisas, o resto é mimimi!

  4. quarta-feira, 9 de janeiro de 2019 – 0:33 hs

    Ao meu ver, Bolsonaro não deviria recuar. Temos um país de extensão continental, somos visados externamente com má intenções, temos até interferências Russas e Chinesas sabidamente….na minha opinião, uma base americana nos daria o apoio , sinalizaria que temos uma proteção externa se preciso. É sabido que nossas forças armadas, carecem de possibilidade no patrulhamento do território. Portanto uma base militar americana, só viria firmar nosso posicionamento em relação a paz e harmonia na América do Sul. Seríamos uma Sentinela da Democracia.Nessa os Generais, opinaram corporativamente, e Bolsonaro não argumentou legal.Até porque se a coisa pegar para nosso lado, não serão russos ou chineses a nos proteger…ta certo, ou ta errado ?Essa falta de noção me lembra as fanfarronices bolivarianas…!rsrsrsrsrsrsrs

  5. QUESTIONADOR
    quarta-feira, 9 de janeiro de 2019 – 12:46 hs

    -Bolsonaro cedeu às pressões dos generais das forças armadas….
    -Mas nada impede, que no futuro e conforme as condições políticas, não somente do Brasil, mas em toda a América do Sul, possam mudar o panorama ora reinante.
    -Já pensaram que se a Rússia instalar uma base na Venezuela para bancar o amiguinho do larápio de nove dedos, se manter no poder??? E se o mesmo acontecer na Bolívia???
    -A quem vamos pedir ajuda caso isso, por ventura, acontecer??? Para a Argentina???
    -Este assunto pode ser deixado de lado, por enquanto, mas não pode ser extinto…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*