Aula de Moro coloca sob suspeita Flávio Bolsonaro | Fábio Campana

Aula de Moro coloca sob suspeita Flávio Bolsonaro

A Folha de S. Paulo relembrou uma aula que Sergio Moro deu em 2017 e que se empregada agora, colocaria Flavio Bolsonaro sob suspeita.
Na época, Moro ensinou: “Não é incomum que criminosos, buscando ocultar transações com dinheiro de origem e natureza ilícita, […] estruturem suas operações em valores fracionados […] O objetivo seria evitar que a transação seja identificada, comunicada ao Coaf e, sucessivamente, às autoridades”.
Este raciocínio o levou a assinar a sentença em que condenou, entre outros, o ex-governador do Rio, Sergio Cabral, a 14 anos de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro. Neste caso, um dos réus havia dissimulado o repasse de R$ 96,6 mil em valores fracionados e sempre inferiores a R$ 10 mil e Moro escreveu isso em seu texto “No presente caso, são essas operações de aquisição de bens, com depósitos bancários em espécie e estruturados em transações inferiores a R$ 10 mil que mais chamam a atenção. Por meio da realização da transação em espécie, dificulta-se o rastreamento bancário”.

(Foto: Google/Reprodução)


3 comentários

  1. Ein Sof
    terça-feira, 29 de janeiro de 2019 – 19:21 hs

    Mais um caso em que as palavras do boquirroto voltam para assombrá-lo!
    E agora, Moro, o que diz-me do filho do seu ‘presidento’?

  2. terça-feira, 29 de janeiro de 2019 – 20:56 hs

    Bah,kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!!

  3. Benedito
    terça-feira, 29 de janeiro de 2019 – 22:41 hs

    Não forcem, o atleta que comprou o imóvel do Flávio afirmou que deu na negociação 100 mil em dinheiro vivo! Fala sério!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*