A politização da segurança | Fábio Campana

A politização da segurança

A tensão permanente com o PT levou Jair Bolsonaro a postar, no Twitter, uma nota sobre o envio dos homens da Força Nacional de Segurança para o Ceará. Escreveu que “apesar do governo do Ceará ser do PT e realizar forte oposição a nós, jamais abandonaríamos o povo cearense nesse momento de caos”. Como se fosse um favor, ou se pudesse ser diferente em se tratando do presidente da República, independentemente do partido do governador. As informações são de Vera Magalhães no BR-18.


Camilo Santana respondeu em nota dizendo que “a eleição já passou”. E que os interesses da população têm de estar acima de interesses partidários e pessoais. “De minha parte a relação será sempre de respeito e cooperação”, escreveu o governador.


3 comentários

  1. antonio carlos
    sábado, 5 de janeiro de 2019 – 14:21 hs

    O presidente fez sim um favor aos cearenses porque o governador do local deu férias para 40% dos seus policiais civis. Isto além de votar verdadeiro ódio à sua Polícia Militar. E aonde estão os grandes caciques, os coronéis Gomes? Se refugiaram em Paris mais uma vez? Fácil é desprezar os outros quando não estamos precisando de ajuda, mas o castigo veio a galope para o governador pestista, não se fez esperar.

  2. sábado, 5 de janeiro de 2019 – 15:18 hs

    Tão querendo insinuar que o PT não faxia perseguição ideológica política?
    Lembram do empréstimo que o Beto Richa passou quatro anos a implorar em Brasília? Esqueceram do Augustim secretário petista que perseguiu o Paraná a pedido da Gleise?
    Olha Fábio o teu caminho tá errado se continuar a postar essa tendência de criticar o método correto do atual governo vc vai despencar o teu blog.

  3. PIMENTA PURA
    domingo, 6 de janeiro de 2019 – 8:16 hs

    Esta é a parte dura de ser um governo que ganhou na base da
    força dos eleitores e encontrar em alguns estados do país opositores
    ferrenhos contra o governo Bolsonaro, porem como é difícil separar
    o joio do trigo salvem-se todos.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*