A 'megaexoneração' de Guedes | Fábio Campana

A ‘megaexoneração’ de Guedes

Radar,
O governo de Jair Bolsonaro publicou no Diário Oficial um decreto que exonera os servidores comissionados dos ministérios da Fazenda, do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão; da Indústria, Comércio Exterior e Serviços e do Ministério do Trabalho.
Essa medida entra em vigor no dia 30 de janeiro e atinge todas as pastas que foram extintas para formar o Ministério da Economia, dirigido por Paulo Guedes.

(Foto: Carl de Souza/AFP)

 


3 comentários

  1. antonio carlos
    quinta-feira, 3 de janeiro de 2019 – 18:26 hs

    e isto implica em quantos milhares de cargos? Só vale para a petezada ou é para todo mundo?

  2. PitBull
    sexta-feira, 4 de janeiro de 2019 – 11:39 hs

    #A TETA SECOU…

  3. sexta-feira, 4 de janeiro de 2019 – 14:08 hs

    A reestruturação da CGU, no entanto, foi na direção contrária ao programa de enxugamento da máquina pública proposto pela equipe econômica. O governo aumentou o total de cargos comissionados, de 451 para 482. Com isso, os gastos do órgão vão crescer de R$ 596,4 milhões por ano para R$ 621 milhões.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*