A estratégia para reforma da Previdência | Fábio Campana

A estratégia para reforma da Previdência

A estratégia de Jair Bolsonaro é clara: usar a população para pressionar o Congresso.
Justamente por isso, o presidente vai bater o martelo com Paulo Guedes sobre a reforma da Previdência durante a viagem a Davos, antes da eleição no Legislativo.
A notícia vem da Coluna Radar, que complementa a dizer que há uma implicação prática nisso: Bolsonaro não vai submeter o texto aos presidentes e líderes de bancada. Como tudo na política é vaidade, parlamentares podem retaliar o texto por não terem sido ouvidos antes. A estratégia pode custar caro.

(Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)


2 comentários

  1. Doutor Prolegômeno
    quinta-feira, 17 de janeiro de 2019 – 14:16 hs

    Estratégia de vencedor não pode ter muitos prolegômenos. Tem que ser como a resposta que o marechal duque de Wellington deu a um de seus generais que lhe perguntou na véspera de Waterloo: “Milord, quais são os planos para a batalha”? E Wellington respondeu: “Arrasar os franceses”.

  2. JM
    quinta-feira, 17 de janeiro de 2019 – 15:41 hs

    Espero que o presidente, não venha a taxar mais ainda os servidores com aumento na cota da previdência.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*