Sérgio Cabral negocia delação premiada e promete entregar juízes | Fábio Campana

Sérgio Cabral negocia delação premiada e promete entregar juízes

Veja,
O ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, preso desde novembro de 2016 e condenado a 197 anos e onze meses de prisão, deu uma procuração a seu advogado, João Bernardo Kappen, para que negocie uma delação premiada com o Ministério Público Federal do Rio de Janeiro, segundo o colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo.
O advogado Rodrigo Roca, que cuidava da defesa do ex-governador desde 2016, quando Cabral foi preso, afirmou que deixou o caso após a decisão de fazer uma delação premiada. “Não compactuo com delação premiada. Não defendo delatores”, afirmou Roca a VEJA.
Em sua delação, o ex-governador promete incluir membros do Judiciário, como juízes do TJ-RJ e STJ, e ex-chefes do Ministério Público do Rio de Janeiro. Cabral também promete detalhar as ações realizadas na Copa do Mundo de 2014 e na compra de votos para que o Rio de Janeiro fosse sede dos Jogos Olímpicos de 2016.

(Foto: Vagner Rosário/VEJA.com/Reprodução)


5 comentários

  1. Jorge Hardt Filho
    terça-feira, 25 de dezembro de 2018 – 19:28 hs

    Espero que faça a delação comprovando o que delatar

  2. quarta-feira, 26 de dezembro de 2018 – 12:37 hs

    Delator não comprova nada, apenas da o caminho para a acusação produzir a prova nos limites da lei. O dever de provar a veracidade das informações é do MP, que assina junto o acordo.
    Ele precisa delatar, antes que ele desapareça. Com uma pena desse tamanho, e outras que virão, é muita informação guardada. Não entregam membros do Judiciário pq ainda têm esperanças que eles o ajudem. Mas quando as esperanças acabam… não terá outro caminho. Cabral e Pézão fizeram parte do governo no Caso da Operação Hurricane, que envolveu juízes e ministros, inclusive tocou no TJPR fortuitamente. Basta ver no que deu e quem ainda cuida para não dar em nada. Demorou para tiraram as sujeiras de baixo do tapete imperial.

  3. quarta-feira, 26 de dezembro de 2018 – 12:45 hs

    Sem o delator e a análise técnica não se chegaria aos integrantes das organizações criminosas. O dr. Advogado tbm atuou no caso dos Caça Níqueis e Jogo do Bicho junto à Justiça Federal do RJ??
    Naquela ocasião não se importou. Mas qual advogado vai concordar com alguém que queira delatar ministros do STJ?!? Para ver seus processos todos parados?! E perder o trânsito livre com filhos e genros de ministros na Corte?!?
    Conta outra. Isso virou questão de Segurança Nacional (e não mais segurança jurídica ou segurança pública). Ou se identifica quem são os juízes corruptos, ou as forças de rentabilização democrática fecham os olhos. O Executivo será a esperança!!

  4. SERGIO SILVESTRE
    quarta-feira, 26 de dezembro de 2018 – 16:17 hs

    Se ele delatar uns juízes do Parana e umas juízas vai dar muita merda por aqui.

  5. sexta-feira, 28 de dezembro de 2018 – 20:34 hs

    Quero ver se vai falar… agora que deu o aviso, tem que falar. Se não será mais um arquivo esquecido na história. Quando antes entregar, menos risco corre. Com mais de 100 anos de condenação, não espere que algum superministro vá ajudá-lo. Joga logo no ventilador Cabral!! Vamos ver se vc “descobre” o Brasil!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*