Sesi e Senai: corte no Sistema S pode fechar escolas | Fábio Campana

Sesi e Senai: corte no Sistema S pode fechar escolas

A frase de Paulo Guedes sobre ‘meter a faca no Sistema S‘, está a causar alvoroço.
O Sesi e o Senai calculam que uma redução de 30% nos recursos do sistema representaria um corte de 1,1 milhão de vagas em cursos profissionais oferecidos pelo Senai por ano, fechamento de 162 escolas de formação profissional da entidade e ainda menos 498 mil vagas para alunos do ensino básico ou na educação de jovens e adultos do Sesi.

(Foto: Everton Amaro/FIESP)

 


2 comentários

  1. Doutor Prolegômeno
    quarta-feira, 19 de dezembro de 2018 – 14:26 hs

    Isso é desculpa esfarrapada de um sistema obsoleto. O sistema é um resquício do Estado Novo de Getúlio Vargas. Na época justificou-se pela passagem do trabalhador de um mundo rural para um novo mundo urbano, num país que engatinhava na industrialização. Era precisa treinar e educar esses trabalhadores, que nunca tinham visto uma máquina mais moderna do que um arado de muares. Era preciso educar o trabalhador para a vida urbana, num tempo em que se usava sabugo de milho no lugar do papel higiênico. Hoje essas organizações se prestam a cabides de empregos e a sustentar seus presidentes, em geral empresários fracassados com salários de 50 mil reais por mês, que se mantém nos cargos por vinte anos ou mais. Mesmo Eduardo Eugênio, um dos raríssimos grandes empresários a presidir essas federações, está no cargo há mais de 15 anos.

  2. Gilson Júnior de Jesus
    sexta-feira, 3 de abril de 2020 – 11:06 hs

    Veja quem tem direito a estudar nessas escolas? E quantas vagas estão disponíveis para as pessoas comuns?
    Precisamos sim de uma revisão, ampliação nas vagas(mais salas, mais turnos) e abertura para a população.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*