Ratinho Jr terá apenas 15 secretários | Fábio Campana

Ratinho Jr terá apenas 15 secretários

O governador eleito Ratinho Júnior (PSD) anunciou hoje mais sete nomes que vão compor o primeiro escalão de seu futuro governo. Ele confirmou, também, que vai reduzir de 28 para 15 o número de secretarias na próxima administração. “Em um estudo muito superficial há uma redução de R$ 300 mil por mês (de gastos) para cada secretaria cortada”, explicou.

O novo modelo foi elaborado a partir de estudo realizado pela Fundação Dom Cabral, que fez uma análise da administração estadual por cenários. Todo o processo foi acompanhado de perto pelo governador eleito. “O nosso governo vai ficar entre os três mais enxutos do país. Com corte de gastos, desburocratização e planejamento, o Paraná poderá crescer 4% ao ano. Vamos trabalhar para que o estado volte a ser protagonista do Brasil”, afirmou Ratinho Jr.

“Com outras medidas administrativas que vamos aplicar a partir de primeiro de janeiro, como a criação de uma Central de Compras, as licitações transmitidas via internet e a diminuição do número de imóveis alugados pelo estado, o impacto no caixa do governo vai ser ainda maior”, disse o governador eleito.

Os nomes anunciados hoje incluem o deputado federal Reinhold Stephanes (PSD) – que coordenou o plano de governo de Ratinho Júnior – e vai comandar a Secretaria de Estado da Gestão Pública, cuidando das áreas de administração e previdência. O prefeito de Apucarana, Beto Preto, será o futuro secretário da Saúde.

O deputado estadual Márcio Nunes assumirá a Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos. Norberto Ortigara vai voltar à Secretaria de Agricultura que já ocupou no governo Beto Richa. Cláudio Stabile vai presidir a Sanepar, Eduardo Bekin a Agência Paraná de Desenvolvimento e Jorge Lange a Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar).

Veja quais serão as 15 secretarias do novo governo:

– Secretaria da Casa Civil – Guto Silva
– Secretaria de Estado de Gestão Pública – Reinhold Stephanes
– Secretaria de Estado da Fazenda – Renê de Oliveira Garcia Júnior
– Secretaria de Estado de Comunicação Social e Cultura – Hudson José
– Secretaria de Estado de Desenvolvimento Ambiental e Turismo – Márcio Nunes
– Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas – João Carlos Ortega
– Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística – Sandro Alex
– Secretaria de Estado da Educação e Esporte – Renato Feder
– Secretaria de Estado da Saúde – Beto Preto
– Secretaria de Estado de Segurança Pública – Luiz Felipe Kraemer Carbonell
– Secretaria de Estado de Justiça, Família e Trabalho – Ney Leprevost
– Secretaria de Estado de Agricultura e Abastecimento – Norberto Ortigara
– Secretaria de Estado de Planejamento e Projetos Estruturantes – Valdemar Bernardo Jorge
– Procuradoria Geral do Estado – Letícia Ferreira da Silva
– Controladoria Geral do Estado – Raul Siqueira


Um comentário

  1. CLOVIS PENA Critério elementar
    sexta-feira, 21 de dezembro de 2018 – 6:14 hs

    Colaboração ao novo governo.

    “Disse e repito. Há funções de real interesse público que devem ser preservadas como de exclusiva competência executiva do estado. São aquelas constitucionalmente assim definidas. Podem ser objeto de colaboração de setores interessados, mas nunca devem ser delegadas.”
    “Interessados em negócios, não devem decidir sobre os controles de qualidade daquilo que lhes interessa vender. Há que ter clareza na definição das competências. A qualidade do que se vende ou consome – leite, carne, etc – não pode ser arbitrada pelo segmento produtor / vendedor. ” Elementar. “

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*