Placas do modelo Mercosul começam a ser implantadas no Paraná | Fábio Campana

Placas do modelo Mercosul começam a ser implantadas no Paraná

Começou ontem no Paraná a conversão das placas de automóveis para o novo modelo padrão Mercosul. A mudança atende uma resolução do Departamento Nacional de Trânsito.
A nova placa tem uma letra substituindo um dos quatro números.
O projeto deveria estar em curso há dois anos, mas as mudanças causaram divergências de várias ordens, desde grupos defendendo imprimir brasões de estados e municípios até a cor a ser utilizada, passando pelos protestos dos despachantes que alegam que o lance é caro e que não há interligação de sistema com outros países do Mercosul.
O Detran-PR garante que o novo modelo terá itens de segurança que permitirão rastrear as placas e os veículos por meio de QR Code praticamente impedindo a clonagem. E no futuro placas terão um chip para facilitar a fiscalização de pessoas e cargas.
O pessoal da Associação dos Revendedores de Veículos Automotores no Estado Paraná (Assovepar) não concorda e diz que ainda não há comprovação efetiva de que a medida trará benefícios.
Carros emplacados que estão a rodar por aí não precisam fazer a troca, mas as novas serão obrigatórias a partir do dia 24 de dezembro para veículos novos, transferidos de município ou proprietário, e em outras situações que necessitem a substituição incondicional das placas.


2 comentários

  1. QUESTIONADOR
    terça-feira, 18 de dezembro de 2018 – 11:16 hs

    -Mais uma entubada no r…o dos brasileiros…placa de Mercosul!!!
    -Os colegas leitores devem lembrar dos kits de primeiros socorros, extintores ABCD, placas com películas refletivas…é uma entubada atrás da outra!!! Tudo no bolso dos motoristas!!!
    -Este CONTRAN deveria ser extinto..outra caixa preta!!! Não serve para nada…não defende os motoristas, motociclistas e muito menos os pedestres!!! Existe apenas para transtornar a vida de quem possui veículo automotor…
    -Estas novas placa foram impostas pelo grupinho de películas, placas metálicas, adesivos e outras porcaria fazendo lobby em políticos…

  2. antonio carlos
    terça-feira, 18 de dezembro de 2018 – 22:05 hs

    Que mudança mais besta é esta, o próprio órgão responsável pela emissão das nova placas diz que o tal QR Code não impede a clonagem das mesmas. E acrescenta que no “futuro” as placas terão um “chip” que facilitará a fiscalização de pessoas e cargas. E porquê não agora? Quem “emplacar” as novas placas já sabe que elas irão mudar no futuro.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*