Ontem na PF | Fábio Campana

Ontem na PF

Ontem, quando o ministro Marco Aurélio Mello caneteou a liminar para soltar presos que ainda tinham escalas da Justiça para julgamento, grupos contra e a favor de Lula começaram a chegar nas imediações da sede da Polícia Federal em Curitiba onde o ex-presidente Lula está preso.
Como acontece em casos de torcidas organizadas que se encontram, a razão sai de cena para que tudo seja tratado com recursos emocionais…


3 comentários

  1. antonio carlos
    quinta-feira, 20 de dezembro de 2018 – 10:31 hs

    KKK a cambada de mortadelas nem vergonha na cara tem, se me chamassem de vagabundo nem que apanhasse depois ficava assim, metia a mão na cara do cara. Mas como pestista valente só existe em bando, ouviram a verdade caladinhos, admitiram pacificamente a verdade.

  2. LUIZ DO LITORAL
    quinta-feira, 20 de dezembro de 2018 – 11:29 hs

    Bando de vagabundos defendendo um marginal condenado e PRESO por corrupção e lavagem de dinheiro.
    Canalhas.

  3. Léo Perini
    quinta-feira, 20 de dezembro de 2018 – 13:20 hs

    Se a policia e o exército não fizerem algo. Desde quando um movimento social de agricultores e trabalhadores passaram a defender como causa um criminoso?? Isso não existe. Eles não estao exigindo suas causas legitimas!! É como se varios traficantes fossem exigir a soltura do Marcola, Nem da Rocinha, Fernandinho Beiramar.
    Isso virou apologia ao crime, à impunidade e à organização criminosa. Alguém mandou e bancou isso. Passou da hora de mudar a classificação social de pessoas antissistema. Entre direitos, obrigações e deveres, esses grupos estão à margem da Lei com causas assim. Tá na hora de abrirmos mão de alguns direitos para termos Paz e Segurança. Isso não pode continuar.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*