"O PT cuida do PT e o MDB cuida do MDB", avisa João Arruda | Fábio Campana

“O PT cuida do PT e o MDB cuida do MDB”, avisa João Arruda

“O PT cuida do PT e o MDB cuida do MDB”. A afirmação feita pelo ainda deputado e presidente do Diretório Estadual do MDB, João Arruda revela que o partido se desvincula da linha ideológica que vinha sendo defendida pelo senador Roberto Requião. A proximidade com a agremiação “lulista” é tida como a responsável pelas perdas da última campanha eleitoral. O próprio Requião, que despontava na liderança das intenções de votos para a reeleição acabou ficando de fora pelo resultado negativo nas urnas. As informações são de Cristona Esteche no Portal RSN.

“O Requião tinha uma posição ideológica de afinidade com o PT e isso acabou se confundido com o partido e contaminando o MDB. Eu não tenho ligação nenhuma com o Partido dos Trabalhadores e as minhas posições na Câmara Federal já demonstraram isso”, disse ao Portal RSN.

A partir dessa postura e com foco nas eleições municipais do ano que vem, João Arruda quer ampliar o número de prefeitos (hoje são 70) e o alvo são as principais cidades paranaenses.

“Guarapuava é nossa prioridade, assim como Ponta Grossa, Londrina, Maringá, Cascavel, Foz do Iguaçu, onde vamos investir para termos candidaturas próprias nesses municípios e com nomes que tenham competitividade”. João Arruda anuncia também a intenção de compor chapa própria para a Câmara de Vereadores. Atualmente, em Guarapuava, o partido está sem nenhum representante. “Vou me concentrar nessas cidades e quero ir a Guarapuava ainda neste ano”, disse Arruda.

De acordo com o novo presidente medebista, o nome do advogado João Nieckars surge como um potencial para encabeçar a chapa majoritária. “Ele está disposto e uma decisão será do grupo local. Se for consolidado, vamos ajudar a formular um plano de governo. O vejo como um bom nome”.

O presidente, porém, se reserva em falar em possíveis coligações e em posições referentes aos governos estadual e federal. “Vamos observar os primeiros meses. Dar um tempo aos novos governantes, mas o MDB vai atuar como fiscal nas esferas estadual e federal”, afirmou.

Já o ainda senador Roberto Requião confirma a sua atuação como oposição ao presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL).


2 comentários

  1. Peterson Aguiar
    quarta-feira, 19 de dezembro de 2018 – 8:30 hs

    Não é isso que seu titio pensa queridão…

    Não esqueça que você deve um favorzão a ele, lembra de Mariana Fagundes de Oliveira e Naline Picolo que morreram no acidente que você provocou no Centro de Curitiba em 2001 quando seu titio tirou você do local???? Você e Carli Filho são do mesmo balaio, playboys que acabaram com a vida de inocentes por pura falta de responsabilidade, e ainda assim queria e nunca vai ser governador do Paraná.

  2. incitatus
    quarta-feira, 19 de dezembro de 2018 – 9:58 hs

    KKK depois da sova que a famiglia do cara levou nas urnas agora é cada um por si, pelo menos por enquanto. Com o passar dos tempos e conforme o humor do cacique do partido o discurso pode mudar. De Maria Louca pode se esperar tudo, o cara é louco

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*