João de Deus se entrega à polícia | Fábio Campana

João de Deus se entrega à polícia

Dois dias depois de ter sua prisão preventiva decretada, o médium João de Deus se entregou à Polícia Civil de Goiás em uma estrada de terra próximo a Abadiânia. Ainda não há definição sobre onde ele ficará detido. Ele foi levado para a sede da Delegacia de Investigações Criminais (Deic), em Goiânia.

— Na hora que eu fiquei sabendo, eu me entrego à Justiça divina e à Justiça da terra que eu prometi, e estou indo agora para me entregar — afirmou o médium, ao se entregar, à colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S.Paulo.

A polícia ainda deve decidir onde João de Deus ficará detido. Uma cela especial havia sido preparada para ele em Aparecida de Goiânia, que fica na região metropolitana da capital do estado, mas a polícia poderá optar por deixá-lo preso na próprio Deic.

João de Deus se entregou ao delegado titular da Deic, Valdemir Pereira, e ao delegado geral da Polícia Civil de Goiás, André Fernandes. Segundo a delegada Marcela Orçai, o médium estava acompanhado de advogados e não foi necessário o uso de algemas.

Investigadores chegaram a cogitar que o médium já teria deixado o estado e poderia estar se preparando para fugir.

Sua última aparição pública do médium foi na última quarta-feira, em Abadiânia, onde visitou a Casa Dom Inácio de Loyola, o seu centro mediúnico, por apenas oito minutos. Na ocasião, ele afirmou que era inocente.

João de Deus: milionário após garimpo, aficionado por ‘carrões’ e curandeiro desde os 16 anos

João de Deus é acusado de abuso sexual: leia na íntegra relatos de seis mulheres


3 comentários

  1. NA CORDA BAMBA
    segunda-feira, 17 de dezembro de 2018 – 4:54 hs

    Quem se aproveita de uma falsa aura divina para agir como um
    verdadeiro maníaco sexual deve ser tratado como tal. Se uma lei
    divina existisse deveria ficar em prisão perpétua.

  2. PIMENTA PURA
    segunda-feira, 17 de dezembro de 2018 – 6:25 hs

    Este é mais um tarado que vai passar vendo o sol nascer quadrado
    por algum tempo, tal qual o Abdelmassi.

  3. Tico tico no fubá
    segunda-feira, 17 de dezembro de 2018 – 11:03 hs

    Tinha que mandar uns presidiários “pregar o evangelho” nesse cara

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*