Delírios de Temer | Fábio Campana

Delírios de Temer

O presidente da bananeira deu entrevista ao Correio Braziliense. Lá pelas tantas, foi perguntado “Como a história vai tratar o senhor? A resposta:
“Sem ser otimista, mas realista, acho que vai ser de maneira muito positiva. Até positivo por indicativo do presente momento. Percebo que o número de homenagens que tenho recebido de 15 dias para cá — até tenho procurado evitar muitas delas porque não há espaço —, vejo que as pessoas estão com um reconhecimento muito acentuado. E eu até brinco. ‘Olha, quando você chega no último mês, o café esfria. E o meu café está quente ainda’. Na verdade, as pessoas me homenageiam muito, pessoal da indústria… Há um reconhecimento em áreas. Agora, se me perguntar a popularidade, até podia dizer que aumentou 100%: de 4% para 8%. Mas, evidentemente no grande público, ainda não há popularidade. O reconhecimento está começando agora e vai prosseguir. Tive uma homenagem da Abert (Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão) em que eles falaram maravilhas. Eu disse: ‘Até agradeço muito, fiz as coisas que fiz em nome da liberdade de imprensa, que faz parte de outro direito, a liberdade de informação’. E não é em nome do empresário, mas em favor do povo. Na Constituição, você tem o poder da resposta, para completar a informação. Hoje, até os jornais colocam ‘o outro lado’ para dar a informação completa. Então, eu disse: ‘Isso realmente aconteceu em homenagem à Constituição. Eu trabalho por essas instituições, porque nós passamos e as instituições ficam’. Agora, com muita franqueza, alguns setores tentaram me derrubar durante um ano e pouco e não conseguiram”.

(Foto: Minervino Junior/CB/D.A Press/Reprodução)


2 comentários

  1. Doutor Prolegômeno
    sexta-feira, 14 de dezembro de 2018 – 11:49 hs

    Como todo político, poderá adotar a o epitáfio atribuído a Richelieu: “aqui jaz um homem que só quis o bem, mas, que todo bem fez muito mal e, todo mal fez muito bem.”

  2. antonio carlos
    sexta-feira, 14 de dezembro de 2018 – 12:06 hs

    Concordo com o presidento, ele está sendo sincero com ele mesmo. Ou esperariam que um homem como este fosse fazer um mea culpa? Até os ladrões pestistas se recusam a fazê-lo.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*