Julgamento da apelação da sentença de Carli Filho é adiado | Fábio Campana

Julgamento da apelação da sentença de Carli Filho é adiado

O julgamento da apelação da sentença do ex-deputado Luiz Fernando Ribas Carli Filho foi adiado novamente – pela segunda semana seguida. A primeira data marcada era 29 de novembro, mas os advogados do ex-deputado pediram para fazer a sustentação oral, adiando a análise do caso para 6 de dezembro. Agora é a assistência de acusação que alega que terá de adiar a votação, por causa do julgamento de outro caso marcado previamente no Distrito Federal. Assim, ficou para o dia 13 de dezembro o que deve ser a apreciação do caso no Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR). As informações são da Tribuna do Paraná.

Os desembargadores do tribunal irão analisar se o cálculo da pena a ser cumprida por Carli Filho foi adequado. Em fevereiro, no júri popular em que foi condenado, Carli Filho foi sentenciado a 9 anos e 4 meses de prisão pelo juiz Daniel Ribeiro Surdi de Avelar. A defesa pede que a pena seja reduzida para 7 anos, enquanto o Ministério Público de primeira instância pediu que o período seja maior, de 14 anos. O MP de segunda instância, por sua vez, deu parecer sugeriu que a punição seja de 10 anos e 11 meses.

Se os desembargadores decidirem que a pena deve ser menor do que 8 anos, Carli Filho terá direito a cumprir toda a pena em regime semiaberto – ou seja, passar o dia em liberdade e dormir na prisão. Mas, como há poucas vagas para esse tipo de regime no país, é possível que o ex-deputado tenha que usar tornozeleira eletrônica, sem passar qualquer período na prisão.


2 comentários

  1. sexta-feira, 7 de dezembro de 2018 – 9:05 hs

    Bah,kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!

  2. Valdi
    sábado, 8 de dezembro de 2018 – 1:22 hs

    Fosse filho meu ,eu ja teria passado por cima desse pilantra.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*