Cresce rejeição a posse de armas | Fábio Campana

Cresce rejeição a posse de armas

Pesquisa Datafolha divulgada hoje mostra que cresceu o número de brasileiros contrários à flexibilização para a posse de armas. Nesse levantamento, 61% disseram que a posse de armas deve ser proibida porque oferece risco à vida de outras pessoas. Em outubro, o mesmo instituto auferiu 55% de rejeição à liberação.
O número dos que defendem a posse de armas como um direito do cidadão para se defender oscilou negativamente, de 41% para 37%, dentro da margem de erro da pesquisa.


10 comentários

  1. j silva
    segunda-feira, 31 de dezembro de 2018 – 20:21 hs

    em primeiro lugar folha nao e um jornal ou empresa de consulta seria o plebiscito original nao apoiou o desarmamento-o partido dos trairas fraudou o reultado- o medo deles e a reaçao do povo as merdas q fizeram ou pretendem fazer-

  2. Rr
    segunda-feira, 31 de dezembro de 2018 – 22:24 hs

    Mais uma pesquisa comprada com dinheiro roubado do povo.

  3. Ademir
    terça-feira, 1 de janeiro de 2019 – 0:37 hs

    Grande mentira da ” foia”, fala sério!

  4. Luana
    terça-feira, 1 de janeiro de 2019 – 0:57 hs

    Nunca foi proibida a posse. Sem sentido polemizar isso. A lei de 2003 apenas aumentou os critérios, evitando assim que a polícia civil ficasse responsável pelos registros e renovações. Quem tem mais de 30 anos sabe que os pais e avós sempre tiveram armas de fogo e nunca mataram ninguém, pois se matessem, a polícia já tinha provas e elementos para comprovar. Mas e quem tem arma “fria”?? Nunca vão descobrir quem tem arma fria se não facilitarem os registros de posse. Mulheres sendo abusadas dentro de suas casas pq o marginal sabe que não terá maiores problemas. Vamos acordar. Todos os marginais tem facil acesso a armas na fronteira. Mas é só o cidadão ligar 190?? Segurança é um direito de todos, e o direito a vida é intransferível. Logo todos tem o direito de proteger suas vidas como puderem. Ou basta virar estatística dos ativistas??

  5. Leilton
    terça-feira, 1 de janeiro de 2019 – 8:50 hs

    Datalixo não tem credibilidade alguma, basta lembrar das últimas eleições. Pior que tem certos blogs que replicam esses farsantes.

  6. Genildo
    terça-feira, 1 de janeiro de 2019 – 11:31 hs

    Ora, vamos jogar fora o resultado do referendo de 2005 então já que me parece que a pesquisa do DataFolha tem maior valor.
    Pessoalzinho da imprensa, só um lembrete: tem um cara que se elegeu presidente da republica praticamente sem dinheiro e sem publicidade PAGA, ou seja, o povo não precisa mais das opiniões da “imprensa independente” (dependente do dinheiro dos pagadores de impostos), então fica a dica……

  7. MS Atento
    terça-feira, 1 de janeiro de 2019 – 12:54 hs

    Tá na hora desta Folha fechar as portas e se mudar para a Venezuela ou para Cuba. Sejam felizes lá.

  8. FUI !!!
    terça-feira, 1 de janeiro de 2019 – 13:49 hs

    O porte de armas nunca foi proibida por aqui. Apenas foi regulamen-
    tada para limitar o seu porte. Vai continuar tudo igual. Os homens
    de bem que optarem poderão fazê-lo legalmente. A única diferença
    que deverá vigorar é que se um cidadão comum se envolver em
    encrenca e em posse de arma, o jogo vai endurecer e está correto.
    Assim como uma invasão de propriedades particulares por membros do MST ou MTST deverá ter desdobramentos bem diferentes do atual. Propriedade particular é PARTICULAR e ponto final !!!

  9. João Mª Ferreira da Silva
    terça-feira, 1 de janeiro de 2019 – 19:53 hs

    não há necessidade de polemizar o assunto, quem é contra não adquira armas.

  10. Jorge Hardt Filho
    terça-feira, 1 de janeiro de 2019 – 21:41 hs

    É muito difícil acreditar nesta notícia. Tá mais pra fake news

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*