Coreia do Norte foi convidada para a posse de Bolsonaro | Fábio Campana

Coreia do Norte foi convidada para a posse de Bolsonaro

Renato Souza, Correio Braziliense,
O Ministério de Relações Exteriores confirmou que representantes da República Democrática Popular da Coreia, a Coreia do Norte, foram convidados para a posse do presidente eleito, Jair Bolsonaro, em 1º de janeiro. Usando como argumento que se tratam de ditaduras, Bolsonaro e seus representantes desconvidaram os governos da Venezuela e de Cuba para a cerimônia.
No entanto, o governo norte-coreano, um dos regimes mais fechados do mundo, permanece na lista de convidados. O Brasil é um dos poucos países que mantêm relações diplomáticas com a Coreia do Norte. Procurado, o Itamaraty informou que “foram convidados para a cerimônia de posse presidencial países com os quais o Brasil mantém relações diplomáticas, incluindo aquele citado em sua mensagem (Coreia do Norte)”.
A regra para o convite extensivo foi definida pela equipe de Bolsonaro, e a organização da cerimônia ocorre com a participação de integrantes do atual e do futuro governo. O regime comunista de Kim Jong-un é constantemente criticado pela comunidade internacional por violações dos direitos humanos e civis de seus cidadãos e estrangeiros.
De acordo com um relatório das Nações Unidas, divulgado pela fundação Walk Free, a Coreia do Norte mantém 2,6 milhões de pessoas em situação de escravos. A maior parte desse contingente é de cidadãos que são obrigados pelo Estado a realizarem trabalhos forçados.

Na gestão de Kim Jong-un, a força de trabalho escrava é parte da economia do país. Além disso, praticamente não existe liberdade de imprensa no país e, desde cedo, as crianças são ensinadas a admirar o ditador nas escolas, além de receberem informações deturpadas sobre a política global. O acesso à internet é praticamente escasso para habitantes locais e todas as religiões são proibidas.

Em 2014, Kim, que comanda o regime mais fechado do mundo, foi eleito presidente com 100% dos votos, de acordo com a agência estatal de notícias KCNA. A família dele está no poder desde 1948.


5 comentários

  1. SERGIO SILVESTRE
    quinta-feira, 20 de dezembro de 2018 – 17:51 hs

    Se foi então o Boz tem é raiva mesmo de cuba e Venezuela

  2. PitBull
    quinta-feira, 20 de dezembro de 2018 – 20:32 hs

    Sergio Silvestre, é BOSS e não BOZ seu ignorante…
    Bolsonaro convida quem ele quiser..
    Se continuar mordendo a própria lingua vai morrer envenenado..
    Chupa PTralha derrotado

  3. SERGIO SILVESTRE
    quinta-feira, 20 de dezembro de 2018 – 23:26 hs

    É BOZO RSRSRSRS

  4. Dosel Jr.
    sexta-feira, 21 de dezembro de 2018 – 10:02 hs

    Cuidado Pit Bull, mesmo sendo você de uma espécie muito forte, não chegue perto do SS que ele morde e o pior, te envenena. Não esqueça que ele é da raça “petebosta”q

  5. Dosel Jr.
    sexta-feira, 21 de dezembro de 2018 – 10:03 hs

    Cuidado Pit Bull, mesmo sendo você de uma espécie muito forte, não chegue perto do SS que ele morde. E o pior: até sua saliva envenena. Não esqueça que ele é da raça “petebosta”que infestou o país por muito tempo.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*