Advogado é detido após dizer a Lewandowski que STF é 'uma vergonha' | Fábio Campana

Advogado é detido após dizer a Lewandowski que STF é ‘uma vergonha’

G1,
O advogado Cristiano Caiado de Acioli foi levado nesta terça-feira (4) para prestar esclarecimentos na Superintendência da Polícia Federal em Brasília depois de ter dito ao ministro Ricardo Lewandowski, no interior de um avião, que o Supremo Tribunal Federal é “uma vergonha”.
O caso ocorreu em um voo comercial que saiu do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, com destino a Brasília. Em um vídeo que circulou nas redes sociais, o ministro aparece sentado na primeira fileira de um voo da Gol quando foi abordado pelo passageiro, antes da decolagem.
Acioli, de 39 anos, foi detido ao chegar no aeroporto de Brasília e ouvido por um delegado da PF. Até as 15h ele ainda estava na superintendência. “Não me falaram por qual crime eu vou responder”, disse ao G1, por telefone.
Veja o vídeo.

“Fui preso por um técnico judiciário que entrou na aeronave. A conduta dele foi ilegal e abusiva. A conduta do ministro foi ilegal e abusiva. Todas as opções legais eu vou tomar”, afirmou o advogado.
A assessoria do ministro confirmou a discussão. Segundo a equipe, “o passageiro começou a injuriar o STF como instituição, não pessoalmente ao ministro Lewandowski”, e por isso o ministro solicitou a presença de um agente da PF.

O ministro, de acordo com a assessoria, entendeu que não seria o caso de retirar o passageiro do voo.
Ricardo Lewandowski é um dos integrantes da Segunda Turma do Supremo, que nesta terça-feira julgou um pedido de liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ele não comentou o assunto ao chegar à sessão da turma.

O que foi dito

Após o embarque, ainda no Aeroporto de Congonhas, por volta das 10h, Acioli afirmou: “Ministro Lewandowski, o Supremo é uma vergonha, viu? Eu tenho vergonha de ser brasileiro quando eu vejo vocês”.


10 comentários

  1. bs
    terça-feira, 4 de dezembro de 2018 – 20:14 hs

    Vossas excelências não querem ser julgados pelos seus atos, parabéns a coragem do advogado.

  2. terça-feira, 4 de dezembro de 2018 – 20:27 hs

    Vergonha é ter um Lewandowski no STF

  3. luiz
    terça-feira, 4 de dezembro de 2018 – 21:25 hs

    Falou só o que milhões de brasileiros dizem todos os dias. Nós envergonham sim.

  4. Parreiras Rodrigues
    terça-feira, 4 de dezembro de 2018 – 22:03 hs

    Que tal prender todos os brasileiros que se dizem envergonhados com o STJ?

  5. NÃO VOTE EM QUEM JÁ FOI
    terça-feira, 4 de dezembro de 2018 – 23:00 hs

    Faço as palavras do advogado as minhas palavras.

  6. quarta-feira, 5 de dezembro de 2018 – 8:44 hs

    Bah,kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!

  7. Parreiras Rodrigues
    quarta-feira, 5 de dezembro de 2018 – 9:40 hs

    Vivemos realmente uma época de inversão de valores. Até a verdade redunda em detenção. Bah, kkkkkkkkkk!! como resmunga Beto Fuscão.

  8. Suzana Faria
    quarta-feira, 5 de dezembro de 2018 – 11:59 hs

    Isso é Democraciaaaaaa.NAÔ

    Isto ainda é o PT.

    E o povo com medo do Bossonaro.HAHAHA

  9. Doutor Prolegômeno
    quarta-feira, 5 de dezembro de 2018 – 12:07 hs

    O STF deixou há muito de ser guardião da Constituição. Atualmente é seu carcereiro e, no futuro, será seu verdugo.

  10. quarta-feira, 5 de dezembro de 2018 – 13:54 hs

    Independente de ser uma vergonha, não é no grito que se ganha.
    Se fosse no plenário do STF tudo bem, mas o cidadão estava quieto na poltrona dele, apenas exercendo seu direito de ir, vir e permanecer. Se alguém gritou e desrespeitou, ainda que com argumentos legítimos, fez no momento e da forma errada. Justo ou não, pagou o preço e teve o que mereceu. Se quisermos exigir algo, temos que dar o exemplo e fazer da forma correta.
    Perdeu a razão e provavelmente a dignidade, com o “negão do whatsapp” na cadeia.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*