Traiano pede apoio para continuar no comando da Assembleia | Fábio Campana

Traiano pede apoio para continuar no comando da Assembleia

Bem Paraná,
O presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Ademar Traiano (PSDB), garantiu o apoio para continuar no comando da Casa a partir de 2019. Segundo fontes da Assembleia, Traiano teria garantido o apoio de mais de 30 dos 54 deputados, com o aval do governador eleito, Ratinho Júnior (PSD), para ser eleito para um novo mandato como presidente do Legislativo, na votação para o próximo 2 de fevereiro.
Apesar de ter afirmado publicamente que não interferiria no processo, Ratinho Jr liberou seus aliados na Casa para apoiarem Traiano. Isso ficou evidenciado pelo fato do PSD – partido do governador eleito – ter ficado sem nenhum cargo na Mesa Executiva, na chapa montada pelo tucano, apesar de ter eleito seis deputados e ser a segunda maior bancada, atrás apenas do PSL, com oito.

O aval do governador eleito à articulação de Traiano é uma retribuição ao apoio do tucano à eleição de Ratinho Jr para o governo. O deputado do PSDB se alinhou a Ratinho Jr já no primeiro turno, apesar de seu partido integrar oficialmente a coligação que apoiou a candidatura à reeleição da governadora Cida Borghetti (PP).

Além de Traiano para a presidência, a chapa encabeçada pelo tucano incluiria o ex-líder do governo Beto Richa na Casa, Luiz Cláudio Romanelli (PSB) como primeiro-secretário, e o atual primeiro-secretário, Plauto Miró Guimarães (DEM) como 1º vice-presidente. Assim como o tucano, Plauto apoiou Ratinho Jr desde o primeiro turno na eleição para o governo, apesar do DEM integrar a coligação de Cida Borghetti.

A articulação de Traiano deve esvaziar a candidatura do deputado federal Fernando Francischini (PSL) – que com mais de 400 mil votos foi o mais votado para a Assembleia e “puxou” a eleição da bancada do PSL, a maior da Casa a partir do ano que vem, com oito parlamentares, em meio à onda favorável ao partido do presidente da República eleito, Jair Bolsonaro (PSL/RJ). Francischini deve bater chapa com o tucano, mas terá dificuldades para conseguir apoio, já que além do PSL, só o PT, com quatro deputados, ficou de fora da chapa de Traiano.

Os aliados de Francischini argumentavam que como elegeu a maior bancada, o PSL teria força para disputar a presidência da Assembleia, tese reforçada pela votação recorde do deputado, e por sua proximidade com Bolsonaro. Alegavam ainda que a recondução de Traiano ao cargo contrariaria a tendência demonstrada pelo eleitorado de renovação política. Eles lembravam ainda que o tucano teve uma baixa votação, de pouco mais de 40 mil votos, e o PSDB sofreu uma derrota nas eleições deste ano, tendo conseguido eleger somente três deputados estaduais e nenhum federal. Pesaria também contra o atual presidente da Assembleia as acusações de envolvimento no esquema de desvio de recursos de obras em escolas, investigado na operação Quadro Negro. O tucano nega as acusações.

(Foto: Sandro Nascimento/Alep )


10 comentários

  1. quarta-feira, 21 de novembro de 2018 – 15:27 hs

    Bah,kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!

  2. Jéssica Cláudia
    quarta-feira, 21 de novembro de 2018 – 16:02 hs

    Estes deputados que votaram no Traiano, não sabem que ele tem denuncias do MPPR, investigações, ações, nepotismo tudo isto na própria ALEP e vocês votam nele? Isto é ser conivência, ABSURDO VOTAREM NELE!

  3. marco Prof.
    quarta-feira, 21 de novembro de 2018 – 16:25 hs

    Traiano e Plauto Miró estão com problemas na Operação Quadro Negro. O Governador e os demais Deputados eleitos não deverão apoiá-los.Assim espero.

  4. Tatuí
    quarta-feira, 21 de novembro de 2018 – 16:25 hs

    O raposão Traiano – que alguns nos corredores da Assembléia chamam de traíra – quer continuar tomando conta do galinheiro. E pelo jeito o Ratinho já se tornou refém do raposão, o que é péssimo para o Paraná.

  5. Borboleta azul
    quarta-feira, 21 de novembro de 2018 – 17:19 hs

    Não estou acreditando que o Meu Governador irá apoiar a velha política podre da ALEP??Muito estão como Traiano envolvidos em escândalos e a nova era política rege pessoas de ficha limpa para assumir cargos como Presidente da Assembléia legislativa… Queremos a mudança na Alep, queremos o novo…!!! Fernando Francischini é um nome de grande potencial para esse cargo, porem acho que irá se desgastar muito e não conseguirá tempo para concorrer a Prefeitura de Curitiba… #foratraino#

  6. quarta-feira, 21 de novembro de 2018 – 17:56 hs

    O Deputado Traiano, com uma corruptela de Traiano/Traidor, não deve ser, jamais presidente de Assembleia. Votou a favor do “pacote da maldade” apresentado pelo Richa em sessão noturna e a toque de caixa., chegou a telefonar para o STF para ver se podia votar o pacote. Ele deveria seguir os transmite do projeto para não haver descontinuidade, tão somente, e não fazer o que não é de sua alçada. Sugiro o Francischini como presidente. Não queremos traidor, um judas no comando da Assembleia.

  7. bs
    quarta-feira, 21 de novembro de 2018 – 18:24 hs

    O mais votado achou que iria levar a presidência.
    Mas a politica é diferente, ganha o mais articulado. Já levou uma invertida

  8. quarta-feira, 21 de novembro de 2018 – 18:36 hs

    Se RATINHHO, aderir ao modus operandi desse Tralhano, a coisa vai pegar e começar mal. Não seria nada bom, carregar um tralha desse, cheio de escândalo nas costas. Ou seja, se está junto é porque boa coisa não é, e se anda com o dito vai parecer igual…Abra o olho RATINHO, que esse raposa te engole.

  9. xiru de palmas
    quarta-feira, 21 de novembro de 2018 – 20:47 hs

    Borboleta azul:
    Você tem razão parcialmente.
    O Traiano já cooptou os votos necessarios para se reconduzir. Ele tem vários processos, mas lembre-se que ele tem muitos rabos presos em suas mãos.
    Se o Francischini tem intenções de crescer na política estadual não deve assumir a assembléia neste momento.
    Deverá deixar o traíra assumir e juntamente com sua bancada, que é a maior da casa, fazer um controle nas ações do presidente.

  10. Gaudério do Piquiriguaçu
    quinta-feira, 22 de novembro de 2018 – 1:13 hs

    Incrível! Então a ALEP continua imune aos ventos do bolsonarismo ululante redentor que varre o país? Permanece vagando pela casa o espírito do anibal-khourysmo?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*