Servidores usam câmeras da Prefeitura de Guaratuba para ver mulheres na praia | Fábio Campana

Servidores usam câmeras da Prefeitura de Guaratuba para ver mulheres na praia

Um pessoal que trabalha na prefeitura de Guaratuba resolveu que podia brincar com as câmeras de monitoramento da cidade e aproximava as imagens para ver mulheres na praia.
Outros funcionários do setor viram os vídeos quando procuravam imagens de um adolescente que desapareceu depois de entrar no mar.
Os vídeos gravados pelos servidores mostram movimentos de câmera direcionados para as frequentadoras da praia. As imagens foram feitas por pelo menos 10 câmeras que fazem o monitoramento da Praia Central e outros três pontos turísticos da cidade.
Atualmente, conforme o município, 20 servidores são responsáveis pelo manuseio e acompanhamento das câmeras em Guaratuba.

A prefeitura informou que tomou medidas administrativas e que foi instaurada uma sindicância para apurar a conduta dos funcionários. A administração municipal afirma ainda que estuda a possibilidade de afastamento preventivo dos responsáveis.
A Procuradoria Municipal de Guaratuba informou que vai pedir investigação sobre a atitude dos funcionários que fizeram os vídeos.

Com informações do G1, a foto é da câmera de segurança.


3 comentários

  1. terça-feira, 27 de novembro de 2018 – 21:10 hs

    Pior seria se focassem as câmeras em homens.

  2. Luiz Flávio
    quarta-feira, 28 de novembro de 2018 – 9:23 hs

    Exigimos CELERIDADE na apuração dos fatos e instauração do Processo Administrativo Disciplinar, pois o que fizeram é crime e passível de demissão por justa (justissima) causa. Vergonha, as vésperas da temporada. E aí prefeitinho, vai se virar nos trinta ou deixar o escândalo em banho Maria?

  3. SERGIO SILVESTRE
    quarta-feira, 28 de novembro de 2018 – 10:16 hs

    Pelo que eu estou vendo a mulher está vestida com trajes de banho ou isso não pode ser visto,nesse caso as mulheres que vão a praia de burka.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*