Pimentel diz que projeto de bilhete eletrônico só será votado em 2019 | Fábio Campana

Pimentel diz que projeto de bilhete eletrônico só será votado em 2019

do Bem Paraná

O prefeito em exercício de Curitiba, Eduardo Pimentel, recebeu nesta terça-feira (13) representantes do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc). O tema da reunião foi o projeto de lei encaminhado à Câmara Municipal, no fim de outubro, que permite a instalação do sistema de bilhetagem eletrônica em todo o transporte coletivo da capital. Antes, motoristas e cobradores realizaram um ato de protesto, com uma caminhada até a Prefeitura, depois entregaram um documento a Pimentel, pedindo a retirada do projeto. O prefeito em exercício disse que o projeto só será votado em 2019.

Pimentel garantiu que a Prefeitura está aberta ao diálogo para discutir o assunto. “Somos sensíveis ao tema, não queremos que essas famílias percam o seu sustento e sejam prejudicadas”, disse. Ele lembrou que o projeto não tramita em regime de urgência no Legislativo. “O projeto não deve ser votado nesse ano, e teremos uma oportunidade de conversar com os vereadores, com a sociedade e com a categoria”, afirmou. “Eu recebi esse documento e encaminharei ao prefeito Rafael Greca. A intenção é que um grupo técnico possa analisá-lo”, disse, ao receber os pedidos do Sindimoc.


2 comentários

  1. troll
    quarta-feira, 14 de novembro de 2018 – 11:03 hs

    Curitiba precisa entrar no século XXI, cobrador em ônibus é coisa do passado. Os cobradores em perigo que sejam realocados nas estações-tubo, assim ninguém fica sem trabalho.

  2. Gustavo Reis
    quarta-feira, 14 de novembro de 2018 – 11:21 hs

    Assim como caixa de banco acabou na chegada do caixa eletrônico, acabou cobrador com a bilhetagem.
    São José dos pinhais ja fez isso e abaixou a tarifa dos ônibus em 20%.
    Curitiba tem que fazer o mesmo.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*