Futuro ministro, Moro não interrogará Lula no dia 14 | Fábio Campana

Futuro ministro, Moro não interrogará Lula no dia 14

Com a decisão de aceitar o convite para ser ministro da Justiça do governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), o juiz federal Sergio Moro deixará de comandar os processos da Operação Lava Jato, o que inclui os dois pendentes do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). As informações são de Nathan Lopes no UOL.

Ao anunciar que será ministro de Bolsonaro, Moro afirmou que, “para evitar controvérsias desnecessárias”, deve se afastar “desde logo” das audiências da Lava Jato em Curitiba.

Com isso, Moro deixará, por exemplo, de interrogar, no próximo dia 14 de novembro, Lula no âmbito do processo do sítio de Atibaia. A audiência, se for mantida nessa data, deverá ser conduzida pela juíza substituta da 13ª Vara da Justiça Federal no Paraná, Gabriela Hardt. Ela já assumia a posição de Moro durante as férias do magistrado.


3 comentários

  1. SERGIO SILVESTRE
    sexta-feira, 2 de novembro de 2018 – 12:59 hs

    Esse sujeito nem ministro deveria ser,deveria estar ele sim preso por falsificar provas e sentenças,Lula é sim um preso politico ,só não ve quem não quer.

  2. VISIONÁRIO
    sábado, 3 de novembro de 2018 – 8:22 hs

    A estas alturas do campeonato o sapo barbudo vai ter que se
    acostumar com sua casinha de 3×3 e algumas saidinhas para o
    banho de sol Curitibano que é raridade. O digníssimo Moro estará
    te “protegendo” em instancias superiores para que a chave da sua
    cela fique trancada para sempre…

  3. segunda-feira, 5 de novembro de 2018 – 11:03 hs

    Sergio Silvestre, vá à merda, não bastou o coro que vc. levou? vc. não tem vergonha nessa cara amassada?.
    Acabou prá vc., já estamos cansados dos seus comentários inúteis.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*