São Paulo elege palhaço, general, príncipe e ator pornô | Fábio Campana

São Paulo elege palhaço, general, príncipe e ator pornô

Tem de tudo na bancada de São Paulo na Câmara de Deputados.
Tiririca, o palhaço, foi o quinto mais votado. Levou 445 mil, número abaixo do seu recorde que computava mais de 1 milhão de votos em 2014, mas mesmo assim, um fenômeno, a considerar sua atuação no Congresso.
Outro que se deu bem, este com o apoio de Bolsonaro, foi Alexandre Frota, o ator pornô obteve 152 mil votos.
O general Sebastião Peternelli, também do partido de Bolsonaro, teve 73 mil votos.
E Luiz Philippe de Orleans e Bragança (também PSL), conhecido como ‘príncipe’, é trineto da Princesa Isabel, tetraneto de dom Pedro 2º e hexaneto de dom João 6º, defende a volta da monarquia, e conseguiu se eleger com 116 mil votos.


7 comentários

  1. Doutor Prolegômeno
    segunda-feira, 8 de outubro de 2018 – 15:11 hs

    É este o retrato do Brasil varonil, deitado em berço esplêndido, de papo pro ar. Sempre foi assim e sempre será assim. Nada mudará o Brasil, nem o tirará de sua senda rumo à irrelevância histórica mundial.

  2. Marcão
    segunda-feira, 8 de outubro de 2018 – 15:14 hs

    A pergunta que não quer calar: que fim será que levou o Bunda SS Tatuada???

  3. Daniel
    segunda-feira, 8 de outubro de 2018 – 15:52 hs

    Isso sem falar na Joice…
    AFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFF

  4. Daniel
    segunda-feira, 8 de outubro de 2018 – 16:25 hs

    Esqueceu de falar daqueles dois do Movimento Brasil Lixo, movimento que ninguém sabe quem financia…

  5. Jonatas
    segunda-feira, 8 de outubro de 2018 – 21:33 hs

    Que bom seria se surgisse um partido novo que selecionasse seus candidatos com critérios ajustados para quem tem perfil de representar o povo. Não importaria se você palhaço, ator, seja lá o que…
    … O importante seria caráter e competência.

  6. Jonatas
    segunda-feira, 8 de outubro de 2018 – 22:11 hs

    Um partido que selecionasse seus candidatos pelo seu potencial e perfil para representar o povo seria ótimo. Teríamos pessoas de caráter e competência para o cargo. Não importava se fosse palhaço, ator….

    … Bem que poderia surgir um partido novo para fazer isso.

  7. lessa
    quinta-feira, 11 de outubro de 2018 – 12:31 hs

    A Foice de São Paulo é que saiu com essa manchete, que mostra todo o seu viés ideológico anarquista. Afinal, são ou não a favor da diversidade e da inclusão? Por que tanto preconceito rasteiro contra a nobre classe dos palhaços (da qual todos os cidadãos honrados infelizmente fazem parte neste País)?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*