Polícia Rodoviária já fez 80 mil operações em 2018 | Fábio Campana

Polícia Rodoviária já fez 80 mil operações em 2018

Ao completar 54 anos neste mês de Outubro, o comandante do Batalhão Rodoviário do Paraná, tenente-coronel Erich Wagner Osternack, aponta que neste ano foram feitas 80 mil operações, as quais resultaram em mais de 222 mil imagens de radar e mais de 148 mil autuações. Foram recuperados 143 veículos furtados ou roubados, apreendidas 38 armas ilegais, mais de 15 mil quilos de drogas e mais de 180 mil pacotes de cigarros contrabandeados. Os trabalhos auxiliaram ainda na apreensão ou prisão de 512 pessoas. Houve redução de quase 11% no número de acidentes em comparação com o ano anterior.

“Considerando que o aumento da frota circulante é muito maior, esses números são muito expressivos, para não dizer, também, da redução de mortos e feridos no trânsito rodoviário. Temos muito o que comemorar nesses 54 anos, neste último ano de trabalho de toda a nossa equipe”, disse o Comandante do Batalhão Rodoviário, tenente-coronel Erich Wagner Osternack.

Segundo Osternack, além do destaque pelos resultados obtidos com a atuação dos policiais militares ao longo do ano, outros fatos que merecem comemoração foram a aquisição de mais duas viaturas para a unidade, entregues nesta sexta-feira (26), a implantação do sistema Bateu (Boletim de Acidentes de Trânsito), a aquisição de 30 motocicletas modelo Harley Davidson para as rodovias estaduais.

As novas viaturas, de marca Toyota, modelo Hilux, são equipadas com tecnologia embarcada, permitindo que os policiais rodoviários possam fazer as checagens durante abordagens e operações de fiscalização. “Nós temos que, a cada dia mais, buscar a tecnologia, para que isso venha a somar com o elemento humano, na otimização dos nossos recursos e dos resultados que apresentamos”, afirmou o tenente-coronel Erich.

O subcomandante-geral da PM, coronel Arildo Luis Dias, reforçou a importância da atuação estratégica do batalhão nas rodovias estaduais ao afirmar que graças ao trabalho dessa unidade evita-se o crescimento da criminalidade, pois retira armamento, drogas e outros materiais de circulação que poderiam suprir a atuação de grupos criminosos. “A gente vê, diuturnamente, a grande quantidade de apreensões realizadas pelo Batalhão”, disse.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*