No Rio, Witzel quer usar snipers em ações contra traficantes de drogas | Fábio Campana

No Rio, Witzel quer usar snipers em ações contra traficantes de drogas


O governador eleito do Rio, Wilson Witzel (PSC), disse nesta terça-feira, 30, que irá pedir ao governo federal a permanência das Forças Armadas no Rio até outubro de 2019. A intervenção federal na segurança do Estado foi decretada em fevereiro, com duração até 31 de dezembro. Outra decisão no campo da segurança que Witzel já tomou foi a de pedir um levantamento nas polícias Civil e Militar sobre o número de snipers (atiradores de elite) que possam ser empregados em ações contra traficantes de drogas armados de fuzil – ele defende o “abate” desses criminosos sem que os policiais sejam responsabilizados por isso. As informações são do Estadão.

Para garantir a permanência dos militares no Rio, Witzel disse que ainda irá se encontrar com o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) para tratar do assunto. Caso seja aprovada, esta nova etapa seria uma espécie de transição para o Rio; a diferença é que o comando será estadual, e não mais federal. Como Witzel pretende extinguir a Secretaria de Segurança (hoje a cargo do general Richard Nunes), os futuros representantes da Polícia Militar e outro da Polícia Civil ficarão vinculados diretamente ao governador. O novo contingente das Forças Armadas ainda será definido, a depender do novo governo federal.

Witzel teve nesta terça-feira a primeira reunião com o governador Luiz Fernando Pezão (MDB) sobre a transição. Os dez meses de extensão da presença das Forças Armadas seriam para cobrir o período de treinamento dos novos policiais militares que irão recompor a tropa, explicou. “Vou conversar para ter a manutenção por dez meses, com o decreto da Garantia da Lei e da Ordem. Temos a ideia de serem dez meses porque, conversando com o Pezão, ele disse que está contratando mil policiais. Eu tenho a intenção de contratar mais três mil para substituir esse contingente (de militares)”, disse à reportagem.

Pezão instituiu por decreto, publicado nesta terça-feira no Diário Oficial, uma comissão de transição governamental, com os secretários da Casa Civil e Desenvolvimento Econômico, Sérgio Pimentel, Fazenda e Planejamento, Luiz Claudio Gomes, e Governo, Affonso Monnerat. A comissão terá como coordenador geral, por parte do governador eleito, José Luiz Cardoso Zamith.

Ao falar dos snipers, em entrevista à Globonews, Witzel declarou que policiais bem treinados, do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da PM e da Coordenadoria de Operações Especiais (Core) da Polícia Civil, agirão para “abater” bandidos com fuzil. Ele voltou a repetir uma frase da campanha: “Prefiro defender um policial no tribunal do que ir ao funeral dele. Atirou, matou, está correto”. O governador eleito afirmou também que os policiais que matarem criminosos terão respaldo do Estado caso sejam levados a tribunais, e, nestes casos, deverão sair absolvidos.


6 comentários

  1. quarta-feira, 31 de outubro de 2018 – 12:09 hs

    Já deveria ter sido feito há muito tempo.
    Bandido mercê ser fuzilado sem dó nem piedade

  2. Sem MiMiMi
    quarta-feira, 31 de outubro de 2018 – 12:15 hs

    Não tem nem o que pensar, se estivermos andando com fuzil na rua, seremos confundidos com bandidos… Hoje quem utiliza esse tipo de armamento, são eles, salvo em alguns casos se assemelham ao das forças armadas!
    Quanto mais cpf de bandidos cancelados, menor será a estatística de inadimplência no Brasil!
    O Brasil está cansado da banalização da violência, eu quero ter o direito de andar de janela aberta! A pouco tempo atrás, a RPC passou um coronel da PM alertando a população a andar sem , celular?! O que é isso… Papel desse Sr era falar que iria atrás dessa escória da sociedade, e não avisar à população que poderiam haver assaltos!
    Tolerância 0 com bandidos NYC matou, e exterminou essa raça, modificou os quadros de criminalidade, no Rio tem sim que extinguir esse problema, e como anda a cartolagem, somente com braço forte para conseguir!

  3. Bolsonaro ate a morte.....
    quarta-feira, 31 de outubro de 2018 – 13:06 hs

    Parabens Rio de Janeiro pelo novo governador .Bandido tem q ser tratado assim mesmo,…

  4. João Carlos
    quarta-feira, 31 de outubro de 2018 – 14:23 hs

    Bozo: O homem da economia Paulo Guedes, AQU

  5. Valdi
    quarta-feira, 31 de outubro de 2018 – 15:34 hs

    Parabens,governador.

  6. Intruso
    quarta-feira, 31 de outubro de 2018 – 15:51 hs

    É interessante ouvir as músicas de Bezerra da Silva..

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*