"Não vou debater com um ventríloquo do Lula", diz Bolsonaro | Fábio Campana

“Não vou debater com um ventríloquo do Lula”, diz Bolsonaro

O candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, considera a possibilidade de não participar de debates com o opositor Fernando Haddad, do PT. Ele não participaria de debates e de agendas públicas de campanha até dia 18 por recomendações médicas. Segundo os médicos, ele ainda tem anemia em razão do atentado sofrido no dia 6 de setembro.

Além disso, Bolsonaro ironiza a possibilidade de participar de debates com Haddad. “Não adianta debater com alguém que não é quem vai indicar os ministros. Não adianta debater com um ventríloquo do Lula”, afirmou. “Qual é a autenticidade do Haddad?”, questionou.

Estavam programados um debate nesta quinta-feira, 11, na TV Bandeirantes, domingo, na TV Gazeta, em parceria com o jornal O Estado de S. Paulo, e na segunda-feira, no SBT. Todos foram cancelados pelos organizadores. Outros debates ainda estão marcados.

Governo de SP

O candidato pelo PSL disse ainda ter recomendado neutralidade aos companheiros de partido na eleição para governador de São Paulo. Ele disse ter conversado ontem por telefone com o candidato do PSDB, João Doria.

“Não vou meter minha colher em problemas partidários”, afirmou Bolsonaro. “Recomendei, não sou capitão nessa hora, neutralidade. Se a Joice quiser apoiar um ou outro. Não queremos adesões para o outro lado. Afinal de contas, não é esse o DNA”, complementou.

Bolsonaro reclamou dos ataques que recebeu do adversário tucano no primeiro turno, Geraldo Alckmin, e de um suposto apoio do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB-SP) ao candidato do PT, Fernando Haddad. “Mais uma vez Fernando Henrique Cardoso disse que, em havendo segundo turno, votaria no PT”, disse. COLABOROU MATEUS FAGUNDES
Estadão Conteúdo


8 comentários

  1. Moacir Silva
    sexta-feira, 12 de outubro de 2018 – 14:06 hs

    Não tem que ir mesmo. Debater com um “mala”, um “poste” e um despreparado desse, é melhor não perder tempo. Soma-se a isso a imaturidade e o radicalismo da vice, credo, é pracabá! O Brasil será salvo pelo Bolsonaro!🇧🇷

  2. Jose
    sexta-feira, 12 de outubro de 2018 – 15:08 hs

    Tenho CA minhas duvidas… Sera que o Bolso. Não tem medo do Haddad durante um debate pedir pra ele ergue a camisa pra ver a cicatriz na barriga.?

  3. Agricultor
    sexta-feira, 12 de outubro de 2018 – 16:53 hs

    Bolsonaro não deve descer-se ao nível inferior do petista. Não aos pulhas vermelhos, nada de debate.B-17

  4. Palpiteiro
    sexta-feira, 12 de outubro de 2018 – 17:19 hs

    Debates só servem às TVs. Nada mais. Lixo. De fato, debater com um boneco de ventríloquo é um desperdício e uma inutilidade política. O debate é nas urnas, no dia da eleição.

  5. Sapo Eletrico
    sexta-feira, 12 de outubro de 2018 – 17:23 hs

    COVARDE!

  6. Parreiras Rodrigues
    sexta-feira, 12 de outubro de 2018 – 17:42 hs

    Dia 28, estaremos trocando meia dúzia de jilós por outro tanto de ……ídem, de jilós mesmo.
    E, vença quem vencer, já no dia 2 de janeiro, começa o erguimento do Muro das Lamentações.
    Dum pedreiro, a gente já conhece os ingredientes para a concretagem, o mestre de obra, os meia-colheres. Do outro, bem, sei lá, entende.

  7. jorge
    sexta-feira, 12 de outubro de 2018 – 21:29 hs

    Muito bem caracterizado

  8. Bagre Ensaboado
    sábado, 13 de outubro de 2018 – 9:03 hs

    Ele que volte com cara do Lula e a cor do PT na campanha para ter debate. Bolsonaro está certo. Debater com quem? Haddad ou Lula, PT ou outro partido?
    Bolsonaro neles. Quadrilha, ladrões, vagabundos(as), terão que trabalhar.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*