Lewandowski determina que Lula seja entrevistado imediatamente | Fábio Campana

Lewandowski determina que Lula
seja entrevistado imediatamente

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski reafirmou a autoridade e vigência de sua decisão, emitida no último dia 28, em que concede o direito à Folha de S. Paulo e ao jornalista Florestan Fernandes Júnior, de entrevistarem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O magistrado determina que sua ordem seja cumprida imediatamente, sob pena de configuração do crime de desobediência. Diz o documento:

Em face de todo o exposto, reafirmo a autoridade e vigência da decisão que proferi na presente Reclamação para determinar que seja franqueado, incontinenti, ao reclamante e à respectiva equipe técnica, acompanhada dos equipamentos necessários à captação de áudio, vídeo e fotojornalismo, o acesso ao ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a fim de que possam entrevistá-lo, caso seja de seu interesse, sob pena de configuração de crime de desobediência, com o imediato acionamento do Ministério Público para as providência cabíveis, servindo a presente decisão como mandado.

Comunique-se ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região, à Juíza Federal da 12ª Vara Federal de Curitiba/PR.


10 comentários

  1. segunda-feira, 1 de outubro de 2018 – 19:06 hs

    Mais um favor sendo pago. Fez sua parte como o favreto. Agora nao deve mais nada pro PT.
    Palhaçada sem tamanho. Ta demorando para que a Operação Furacão acorde.

  2. Mônica
    segunda-feira, 1 de outubro de 2018 – 19:09 hs

    A população tem que ir até a sede da PF no Santa Cândida e barrar essa palhaçada. Igual o Lula fez no sindicato em São Paulo. Querem cuprir logo a decisão judicial, mas o Lula levou 1 dia para cumprir a ordem de prisão.

  3. Gilson
    segunda-feira, 1 de outubro de 2018 – 19:23 hs

    A justiça no Brasil esculhambou, virou luta política, um juiz autoriza o outro revoga, esculhambação total. A ditadura vira ai, questão de tempo.

  4. Rogerio
    segunda-feira, 1 de outubro de 2018 – 20:21 hs

    Pra mudar isso aí, essa nojeira, temos que começar mudando os senadores em Brasilia, pois só o senado federal tem autonomia pra expurgar esses ministros bolivarianos, porque se reeleger aqueles que estão por lá, vai continuar a mesma coisa, principalmente o mamona, defensor de carteirinha do lularapio. Só assim talvez no ano que vem, possamos ver o lularapio com novos parceiros, turma do beto playboy, do cabral, do alckimin com seu rodoanel, aecio, dilma e dezenas de
    picaretas que estão vendendo a mãe pra poder se reeleger, pra escapar da justiça em primeira instancia e ficar no colinho do stf, pra acontecer como o malluf, vinte anos de processo pra ir pro spa de sua mansão em são paulo.

  5. BinLaden
    segunda-feira, 1 de outubro de 2018 – 20:22 hs

    Ministro FUX, ENQUADRE ESSE PTralha novamente…

  6. segunda-feira, 1 de outubro de 2018 – 20:44 hs

    Viver num pais como o Brasil,com este povo que esta administrando,nao vale a pena viver,ou criem uma lei de pena de morte para os ladroes do dinheiro publico ou vamos morrer na fila dos SUS!!

  7. jorge Hardt filho
    segunda-feira, 1 de outubro de 2018 – 21:10 hs

    Um sujeito sem as condições para ser nomeado ministro do STF, que Lula ,comprando os votos necessários no congresso, promoveu o marido da amiga do peito da Marisa Letícia ao STF. Deveria estar preso junto com o Lula.

  8. Antônio
    segunda-feira, 1 de outubro de 2018 – 21:30 hs

    Isto é uma grande injustiça com os demais companheiros bandidos presos. Também os criminosos Fernandinho Beira Mar, o Marcola e outros cúmplices têm todo direito. Por que a discriminação? Já que virou zona, puteiro, abram alas. Eta, Bruzundanga de quinta categoria.

  9. terça-feira, 2 de outubro de 2018 – 4:43 hs

    Chegará um dias em que esses comunistas não estarão mais aí e, o Brasil seguirá em frente sem essas delongas presentes em prejuízo da Nação

  10. terça-feira, 2 de outubro de 2018 – 9:19 hs

    SÓ PARA FAZER BARULHO E NADA MAIS,KKKKKKKKKKKKKKKKKK!!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*