Em Londrina Gaeco denuncia 28 na Operação Password | Fábio Campana

Em Londrina Gaeco denuncia 28 na Operação Password

A Operação Password, do Gaeco, investiga uma organização criminosa estabelecida entre 2015 e 2017 no Departamento de Cadastro Imobiliário da Prefeitura de Londrina. Ontem, 28 pessoas foram denunciadas, entre elas, três servidores e uma estagiária da Prefeitura de Londrina, intermediadores do esquema que realizava cancelamentos de débitos de IPTU e modificações nas características de imóveis urbanos. O prejuízo aos cofres foi de aproximadamente R$ 1 milhão.
Os envolvidos responderão por organização criminosa, inserção de dados falsos em sistema de informações e estelionato. Fora isso, o Ministério Público do Paraná pediu que os danos (inclusive morais) sejam revertidos ao Município de Londrina, perda de bens relacionados à prática delitiva e perda de cargo, função ou mandato eletivo exercido pelos denunciados.


2 comentários

  1. SERGIO SILVESTRE
    quinta-feira, 11 de outubro de 2018 – 13:41 hs

    Aqui como ai é um “penico”,é tanto delinquente junto que se for prender a todos a cidade passa de metrópole para vila.

  2. Silvana
    quinta-feira, 11 de outubro de 2018 – 15:24 hs

    Parabéns ao Gaeco e à Policia!! A intensificação na atuação anticorrupção e antiimprobidade administrativa deve ser reconhecida e prioritária. É fato que no ambito de prefeituras alguns servidores nos envergonham. Mas a dúvida fica em relação à possibilidade de existir maus servidores no âmbito do MP e das Polícias. Existe alguma chance de, por exemplo, um auxiliar administrativo ou comissionado ser responsabilizado por improbidade? Um fato assim poderia manchar a imagem das instituições sérias nesse país. Seria possível limpar a própria casa sem causar descrédito junto população? Existem muitos comissionados e detentores de funções de confiança nesses órgãos, que fazem de tudo para não perderem a gratificação.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*