Day after | Fábio Campana

Day after

Como para quem está na corrida, todo apoio é válido e cada voto faz diferença, Alvaro Dias foi procurado pela turma de Bolsonaro. Disse que não vai apoiar ninguém, não quer mais saber do assunto presidencial e lavou as mãos: “Os que querem assassinar esse País que o façam”.

 

 


13 comentários

  1. Lorival da Cunha Sobrinho
    segunda-feira, 8 de outubro de 2018 – 10:42 hs

    Considerando-se o fato de que, até a data de ontem demonstrava-se “extremamente preocupado” para com os problemas do povo brasileiro e para tanto gastou milhões do orçamento nacional em sua pífia campanha política, o cidadão em pauta adota uma posição nada republicana !!!

  2. Estatística
    segunda-feira, 8 de outubro de 2018 – 10:42 hs

    Só mostra o quanto é nanico.

  3. Sergio R.
    segunda-feira, 8 de outubro de 2018 – 11:19 hs

    Se tem uma coisa que me arrependo na vida, foi ter votado em algum momento em Álvaro Dias. Foi covarde nos ataques ao Bolsonaro e está sendo covarde neste momento. Se ele fosse um visionário em relação ao futuro, como diz, nem deveria ter feito o papelão que fez. Página virada.

  4. Edson Luiz
    segunda-feira, 8 de outubro de 2018 – 11:30 hs

    Esse candidato foi de longe o mais ridículo… está deslocado no tempo e no espaço!
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk não poderia perder essa.

  5. Oreia sêca
    segunda-feira, 8 de outubro de 2018 – 11:35 hs

    Vá cuidar do botox da naftalina !
    O corpo pede …………

  6. Zizão
    segunda-feira, 8 de outubro de 2018 – 11:36 hs

    Está na mesmo situação de Requião e Beto Richa, nas próximas eleições pode dizer a Deus a política.

  7. Doutor Prolegômeno
    segunda-feira, 8 de outubro de 2018 – 11:37 hs

    O macilento senador protagonizou um episódio tragicômico e ficou abaixo do cabo Daciolo, que gastou 806 reais na campanha. Ainda bem que conservou o cargo, ao contrário de seu colega expirante, que foi chutado pelo povo.

  8. segunda-feira, 8 de outubro de 2018 – 11:56 hs

    O CARA TEM MAÍSI QUATRO ANOS DE MANDATO NO SENADO, E AINDA, RECEBEU MEIO MILHÃO DE DOAÇÃO PARA PARA CAMPANHA DE UM EMPRESÁRIO MORTO POLITICAMENTE, MÁS COM UMA FORTUNA CAPAZ DE BANCAR UM VAGA NO SENADO NÉ?KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!!!

  9. Rogério
    segunda-feira, 8 de outubro de 2018 – 12:53 hs

    Muito bom saber dessa atitude, porque daqui a quatro anos vamos nos lembrar, como os professores não esqueceram até hoje do dia 30 de agosto de 1988, dia que o governador mandou a cavalaria pra cima dos professores que reenvidicavam pacificamente apenas melhorias salariais. Bolsonaro pra acabar essa bandalheira que virou a política do Brasil.

  10. segunda-feira, 8 de outubro de 2018 – 13:24 hs

    OS FALSOS ESTAO SENDO DESMASCARADOS. NEM OS ELEITORES DO TEU ESTADO ACREDITAM EM VOCE, O CIRO GOMES AO MENOS GANHOU NO ESTADO DELE. DEVERIA TER VERGONHA NA CARA E DEIXAR PARA O SUPLENTE OS PROXIMOS QUATRO ANOS.

  11. Orlando
    segunda-feira, 8 de outubro de 2018 – 14:30 hs

    Vai compactuar que o Brasil seja governado por um presidiário condenado em segunda instância?

  12. Luiz
    segunda-feira, 8 de outubro de 2018 – 14:48 hs

    Com a sua arrogância, sua prepotência, sua vaidade inconteste demonstrou q está longe de ser um lider no Paraná. Perdeu una grande chance de se transformar numa opção no estado, para se tornar no ridículo de ficar atrás de candidatos menos populares do q ele.
    Que sirva de lição, derrubou a candidatura de seu irmão, ofendeu Bolsonaro, jamais deveria apostar numa aventura como foi sua candidatura. Enfim una cagada atrás da outra, tudo em nome de seu ego incontrolável.

  13. troll
    segunda-feira, 8 de outubro de 2018 – 18:08 hs

    O Álvaro vai se arrepender do que disse hoje, daqui há quatro anos vai chorar porque a vez dele também chegou.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*