Cida confirma recursos para construção do Erastinho | Fábio Campana

Cida confirma recursos para construção do Erastinho

A governadora Cida Borghetti confirmou nesta quinta-feira (18) o repasse da primeira parcela para a conclusão da obra do Erastinho, unidade do hospital Erasto Gaetner, de Curitiba, específica para o atendimento oncológico de crianças e adolescentes. A primeira parcela será de R$ 81,7 mil, repassada a partir da licitação da obra, e as demais serão pagas a partir dos relatórios de execução do trabalho.

O apoio à construção da nova unidade do hospital, disse a governadora, confirma o compromisso do Governo do Estado com as políticas públicas de primeira infância. “O hospital Erasto Gaertner já é referência nacional no diagnóstico e tratamento do câncer infantil. Agora, o Governo do Estado dará o suporte para construir esta nova ala para garantir um atendimento ainda mais humanizado e adequado aos pequenos pacientes e suas famílias”, disse Cida.

OBRA E EQUIPAMENTOS – O investimento total do Erastinho será de R$ 24,7 milhões sendo que o Estado vai repassar cerca de R$ 12,1 milhões para as obras, custeando 50% da unidade. O valor poderá ser utilizado tanto para a estrutura física quanto para equipamentos.

O convênio entre Estado e Hospital Erasto Gaertner foi anunciado em 2017, mas ainda não havia sido formalizado. A instituição reajustou parte do projeto e está pronta para o lançamento da licitação. O secretário da Saúde, Antônio Carlos Nardi, explicou que o convênio será publicado em Diário Oficial até terça-feira (23) e que a partir disso o Erasto Gaetner está autorizado a lançar a licitação. “O Estado tem autorização, empenho, orçamento e recursos disponíveis para o pagamento de todo o recurso. Cabe a instituição o andamento do processo para a liberação dos recursos da primeira parcela” informou.

IMPORTANTE – O superintende do Erastinho, Adriano Lago, disse que, com a formalização do convênio, a previsão é que as obras iniciem em dezembro e o cronograma de 15 meses de execução será mantido. “É um recurso muito importante, que vai garantir a construção do Erastinho e para que a inauguração aconteça em 2020, como prevíamos. O Governo está contribuindo muito para a construção do primeiro hospital oncopediátrico do Paraná”, afirmou.

ATENDIMENTO – Com a nova unidade em funcionamento, a expectativa é ampliar de 20 para 39 o número de leitos infanto-juvenis, permitindo o atendimento de 300 novos casos de câncer infanto-juvenil por ano. O Erastinho terá capacidade anual para até 17 mil consultas, 500 cirurgias e mais de 85 mil procedimentos. “Será possível triplicar a capacidade de atendimento de casos novos, ao ano. É um avanço considerável na saúde do Paraná”, afirmou Lago.

Em média, são feitas 8 mil cirurgias, 200 mil sessões de radioterapia e a aplicação de 60 mil doses de quimioterapia por ano no hospital.

O Erasto recebe um aporte extra de R$ 4,8 milhões por ano do Estado para reforçar sua capacidade de atendimento. Trata-se de um incentivo inédito de custeio para apoiar esta instituição, reconhecida nacionalmente pela excelência do trabalho desenvolvido.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*