Cármen Lúcia barra ações policiais em universidades | Fábio Campana

Cármen Lúcia barra ações
policiais em universidades


Ao suspender liminarmente atos judiciais e administrativos que determinaram ações da polícia em universidades, a ministra do Supremo Tribunal Federal Cármen Lúcia afirmou, neste sábado, 27, que ‘toda forma de autoritarismo é iníqua’ e que, é ‘pior quando parte do Estado’. A decisão acolhe pedido da Procuradoria-Geral da República, que havia pedido nesta sexta, 26, a garantia da liberdade de expressão e de reunião nas instituições de ensino.

Em despacho, Cármen afirma que o ‘pensamento único é para ditadores’. “Verdade absoluta é para tiranos”.


Um comentário

  1. sábado, 27 de outubro de 2018 – 13:53 hs

    Bah,kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*