Beto Richa e outros 12 viram réus na Operação Rádio Patrulha | Fábio Campana

Beto Richa e outros 12 viram réus na Operação Rádio Patrulha

do G1

O ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB) e outras 12 pessoas viraram réus na Operação Rádio Patrulha, do Ministério Público do Paraná (MP-PR). A denúncia foi aceita na terça-feira (30) pelo juiz Fernando Bardelli Silva Fischer, da 13ª Vara Criminal de Curitiba.

A operação investiga um esquema de propina para desvio de dinheiro por meio de licitações no programa “Patrulha do Campo”, para recuperação de estradas rurais do estado.

Veja os réus e os crimes imputados:
Beto Richa – corrupção passiva e fraude a licitação
Pepe Richa – corrupção passiva e fraude a licitação
Deonilson Roldo – corrupção passiva e fraude a licitação
Ezequias Moreira – corrupção passiva e fraude a licitação
Aldair Petry – corrupção passiva e fraude a licitação
Edson Casagrande – fraude a licitação e corrupção ativa
Túlio Bandeira – fraude a licitação e corrupção ativa
Emerson Savanhago – fraude a licitação
Robison Savanhago – fraude a licitação
Luiz Abi Antoun – corrupção passiva
Celso Frare – corrupção ativa
Joel Malucelli – corrupção ativa
André Felipe Bandeira – corrupção ativa

Beto Richa foi preso na operação em 11 de setembro. Após habeas corpus concedido pelo ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), ele foi solto, quatro dias depois.

Na aceitação da denúncia, o juiz afirma que entre as principais provas contra Richa está uma gravação em que ele trata de assuntos relacionados ao atraso do pagamento de propina com o delator Tony Garcia.

Além disso, a decisão indica que outras provas são a autorização da licitação do programa e a realização de aditivos, diversas menções ao ex-governador em conversas de outros réus e o fato “dos eventuais delitos terem sido praticados sob a estrutura do seu governo”.

Investigação
Segundo o MP, empresários e pessoas ligadas a eles ofereciam dinheiro em troca de atos de ofício por parte de agentes públicos para venceram as licitações.

O valor acertado, de acordo com os procuradores, correspondia a 8% do valor bruto dos contratos. Ao todo, diz a denúncia, foram pagos R$ 8.152.474,44 em vantagens indevidas, em 36 pagamentos mensais.

Beto era o “principal destinatário final das vantagens indevidas prometidas pelos empresários, plenamente ciente das tratativas e reuniões realizadas”, afirma a denúncia.

O que dizem os citados
As defesas do ex-governador, do irmão dele Pepe Richa, de Ezequias Moreira e de Deonilson Roldo disseram que só vão se manifestar no processo.

O advogado de defesa de Luiz Abi considera temerário o recebimento de denúncia “pautada exclusivamente na palavra de um delator que por diversas vezes faltou com a verdade ao Poder Judiciário, mesmo na qualidade de delator, e que possui extenso histórico criminal”.

A defesa de Edson Casagrande afirmou que “tem a convicção de que o processo demonstrará a inocência de seu cliente e que vai entrar com recurso para trancar a ação penal”.

O advogado de Túlio Bandeira afirmou que a “denúncia não procede e que vai provar a inocência do cliente”.

A defesa do empresário Joel Malucelli não quis se pronunciar.


6 comentários

  1. marco Prof.
    quarta-feira, 31 de outubro de 2018 – 21:16 hs

    Se forem condenados o foguetório já está pronto.

  2. Tonho
    quarta-feira, 31 de outubro de 2018 – 21:29 hs

    Dizer o que ??? Cadeia Neles !!!

    Campana ! e o secretariado do Ratinho Jr ??? alguma novidade ???

  3. Fábio Almeida
    quinta-feira, 1 de novembro de 2018 – 8:01 hs

    Atenção MP e operação
    E os que andavam o tempo todo com este povo
    Ricardo rachedi
    Bárbara passos
    Fábio dalazem
    Claudio Pacheco
    Luiz gatti
    Gabi gatti
    Edson lau
    Pega estes próximos que vão dar caldo é muito aperta as joanetes deles é do playboy que tem muito quisuco escondido com este povinho…Fábio campana pública aí é mostra que vc está a favor da justiça

  4. Jéssica Cláudia
    quinta-feira, 1 de novembro de 2018 – 8:36 hs

    Excelente trabalho do MPPR, todas as denuncias viram crimes e coloca Corruptos ( Ladrão do Dinheiro Público) na prisão!
    Vem agora a OPERAÇÃO QUADRO NEGRO, que a denuncias já foi feita, a justiça já bloqueou dinheiro dos denunciados e logo o Gaeco às 6 horas vai tocar a campainha da casa dos figurões corruptos e xadrez as pessoas que roubaram o dinheiro das escolas, merendas, uniformes … ,dos estudantes do Paraná.

  5. troll
    quinta-feira, 1 de novembro de 2018 – 10:00 hs

    São todos inocentes. A Justiça só condena gente com base em delações premiadas, conseguidas segundo a Crazy Hofman à base de torturas indizíveis. Agora só o ínclito ministro, garantista e soltador oficial da Suprema Corte para livrar das garras da Justiça injusta estes pobres inocentes.

  6. Tia Amélia
    quinta-feira, 1 de novembro de 2018 – 12:44 hs

    Isto é uma Vergonha, são pessoas com estudos, tiveram estrutura familiar e querem roubar do povo carente!
    Este tipo. são pessoas psicopatas do crime organizado!
    Tem que ter bens penhorados e prisão!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*